Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 03 de junho de 2020

Notícias / Agricultura Familiar

Em uma semana, preço do tomate fica 50% mais caro

Da Redação - José Lucas Salvani

09 Fev 2020 - 08:45

Foto: Reprodução - Assessoria

Em uma semana, preço do tomate fica 50% mais caro
Em uma semana de fevereiro, o preço do tomate ficou 50% mais caro. O valor era de R$ 60 para caixa com 20 kg de tomate, mas saltou para R$ 90. Os números são resultados de uma pesquisa realizada pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf) na Central de Abastecimento de Cuiabá, responsável pelo comércio atacadista e varejista de hortifrutigranjeiros da capital e região.

Leia mais:
A partir de maio, cinco cidades de MT não terão vacinação contra febre aftosa; todo o estado em 2022

Empregada doméstica, Fernanda Aguiar afirma que levou um susto ao ir comprar tomate. "Dobrou o preço de semana para outra. Nem comprando em dia de promoção o preço está menor do que em dias anteriores. Geralmente comprava seis tomates. Acabei levando a metade, torcendo para que na semana que vem esse preço seja menor", opina.

Não somente o tomate, mas o jiló também apresentou um acréscimo de 35%. Na semana passada a caixa com 15 kg estava custando R$ 52. Hoje essa mesma quantidade está R$ 70. Abobrinha, maxixe e a banana-maçã subiram 33%. Há uma semana a caixa com 20kg de banana e 16 kg de maxixe custava R$ 60. Hoje esse valor está R$ 80. Já a abobrinha, a caixa com 19kg estava sendo vendida a R$ 30, e uma semana após subiu para R$ 40.

Conforme avaliação do técnico da Seaf, Luiz Henrique Carvalho, que acompanha a variação dos preços dos principais itens da agricultura familiar, as chuvas de verão e quedas na produtividade prejudicaram a safra desses produtos de hortifruti, o que ocasionou o reajuste.

A cotação de preços dos 69 principais itens produzidos pela agricultura familiar é realizada semanalmente, por técnicos da Seaf, Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e Prefeitura de Cuiabá. A pesquisa de preço leva em conta o preço mínimo, mais comum, e o preço máximo dos produtos encontrados nas barracas em três horários distintos durante o período matutino.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Bainho
    10 Fev 2020 às 08:07

    Tomate é um produto cujo preço sempre oscilou de uma semana para a outra. Nada de novidade.

  • alexandre
    09 Fev 2020 às 09:20

    Custo MM ICMS..

Sitevip Internet