Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 19 de julho de 2024

Notícias | Agricultura

SEM ARMAZÉM

Milho de supersafra é estocado a céu aberto em Mato Grosso

Isso acontece porque a maioria das fazendas não tem armazém suficiente para estocar o que colhe. As cooperativas e as traders que compram o produto também não possuem estrutura suficiente para abrigar o cereal que chega em cima dos caminhões.

Foto: MT Notícias

Cooperativa em Sorriso já tem mais de 160 mil sacas de milho depositadas ao relento

Cooperativa em Sorriso já tem mais de 160 mil sacas de milho depositadas ao relento

A colheita da supersafra de milho que está em curso em Mato Grosso já coloca à mostra a falta de estrutura de armazenagem no Estado, com milhares de toneladas de grãos sendo depositadas a céu aberto nas principais regiões produtoras. Em Sorriso (412 km ao Norte de Cuiabá), uma cooperativa já tem 160 mil sacas estocadas ao relento.


Isso acontece porque a maioria das fazendas não tem armazém suficiente para estocar o que colhe. As cooperativas e as empresas que compram o produto também não possuem estrutura suficiente para abrigar o cereal que chega em cima dos caminhões. E, os armazéns da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) são destinados aos estoques públicos.

Colheita da safra de milho avança em Mato Grosso e chega aos 56%

A logística de transporte deficitária no país também ajuda a manter os grãos estocados nos pátios das cooperativas e empresas. Em Alto Araguaia (410 km ao Sul de Cuiabá), os terminais ferroviários da América Latina Logística (ALL) não conseguem suportar a demanda que chega das lavouras.

A deficiência dos portos brasileiros contribui com o problema. No Porto de Santos, por exemplo, que é um dos principais canais de exportação do agronegócio do país, o carregamento de navios está em ritmo lento devido ao excesso de chuvas dos últimos dias. Com chuva, os navios não podem receber o milho a granel, pois as esteiras ficam a céu aberto.

Conab leiloa 1 milhão de toneladas de milho produzido em Mato Grosso

Enquanto isso, as máquinas continuam retirando o milho das fazendas em Mato Grosso. Até a última semana, mais de 56% da lavoura já havia sido coletada no Estado, com o município de Lucas do Rio Verde (350 km ao Norte de Cuiabá) liderando a colheita, com cobertura de 80% da área plantada.

Conforme o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), os agricultores do Estado plantaram três milhões de hectares com a cultura nesta safra 2012/13 e a produtividade média está em 101 sacas/ha até o momento. A estimativa é que a produção chegue ao recorde de 17.3 milhões de toneladas – crescimento de 11.5% em relação ao ciclo anterior.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet