Olhar Agro & Negócios

Domingo, 19 de setembro de 2021

Notícias / Agronegócio

de volta

Jilson retorna e agricultura familiar tem política para Copa

Da Redação - Jonas da Silva

27 Ago 2012 - 15:38

Foto: Reprodução

Jilson retorna e agricultura familiar tem política para Copa
A agricultura familiar e da pequena propriedade no governo estadual tem três prioridades definidas pela atual administração com o retorno do secretário adjunto da pasta, Jilson Francisco, nas áreas de crédito, comercialização e regularização fundiária e ambiental. No secretário retornou ao cargo na segunda-feira passada.

A primeira delas versa sobre anúncio do governo de criar fundo de aval para os produtores adquirirem patrulhas agrícolas com recursos do Pronaf Mais Alimentos. O secretário explica que a minuta do projeto de lei está pronta.

Servidores do Indea de Mato Grosso paralisam e acampam
Aprosoja quer ampliar cooperativismo agrícola em MT

“O governo do Estado criará fundo para ser avalista de todos pequenos proprietários que quiserem comprar tratores e máquinas com o programa Pronaf Mais Alimentos. A meta é atender 5 mil patrulhas e fazer o produtor ter acesso à tecnologia de produção”, adianta.

Em outra ponta, o governo também vai priorizar o projeto da Central de Comercialização da Agricultura Familiar em Várzea Grande, em conjunto com a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo Fifa 2014 (Secopa). Com a proposta, o governo pretende achar uma solução e modelo de gestão para o setor realmente ter retorno.

“A possibilidade é incentiva via Secopa a produção orgânica para a Copa”, informa. “Vamos ver condições para criar cooperativa de comercialização da produção da agricultura familiar da Baixada”, sugere.

As lideranças e cooperados vão ser capacitados para terem a responsabilidade jurídica da organização e o Estado como parceiro em assessoria técnica e manutenção de parte das despesas. “Vamos sair da era que se preocupa em só produzir e ir para a cultura da pequena propriedade preocupada em comercializar”, afirma.

E por fim, como terceira prioridade, descreve Jilson Francisco, o governo vai “fazer o possível e impossível para recuperar o crédito fundiário”.

“Nos últimos anos, muitos projetos tem dado problema. Nossa incumbência passada pelo secretário José Lacerda é buscar solução para o programa de crédito fundiário. Foi criado pelo governo federal uma linha de crédito importante para combater a pobreza rural, com mesmo processo de aquisição do Banco da Terra, com investimento a fundo perdido para família de baixa renda”, explica.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet