Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Notícias / Agronegócio

Agronegócio bateu recorde de 55,8% do total exportado pelo Brasil

Da Redação - Vinicius Mendes

18 Mai 2020 - 10:42

Foto: Reprodução

Agronegócio bateu recorde de 55,8% do total exportado pelo Brasil
O agronegósio brasileiro quebrou recordes no último mês de abril, representando um total de 55,8% do total exportado pelo país. O retorno das exportações para a China são um dos principais motivos. O país asiático, que tem diminuído restrições após passar pelo período crítico da Covid-19, estaria pedindo que produtores aumentem os estoques de grãos e oleaginosas diante de uma possível segunda onda do coronavírus.

Leia mais:
Sicredi, Bayer, Orbia e AgTech Garage selecionam startups para criarem soluções em época de pandemia

O Brasil é o quinto maior produtor de alimentos no mundo e o segundo maior exportador de commodities agropecuárias. Para o PIB da agropecuária é estimado um crescimento de 2,4%, mesmo com a pandemia do coronavírus.

O Ministério da Agricultura avaliou que o Brasil está prestes a colher a produção agropecuária mais valiosa da história, avaliada em 697 bilhões de reais. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)  boa parte desse valor vem da safra recorde de grãos, de 250,9 milhões de toneladas no ciclo 2019/2020. 

A participação do agronegócio no total exportado foi de 55,8% em abril, sendo o maior índice já registrado. O principal motivo é o retorno da exportações para a China, que relaxou as restrições por causa da Covid-19. Este comportamento, no entanto, pode mudar.

A China, segundo a agência de notícias Reuters, pediu que empresas de comércio e processadoras de alimentos aumentem os estoques de grãos e oleaginosas diante de uma possível segunda onda do coronavírus e do agravamento das taxas de infecção em outros países.  O receio é o fechamento de portos ou a redução de embarques, tanto ao redor do mundo quanto na China. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet