Olhar Agro & Negócios

Sábado, 13 de julho de 2024

Notícias | Pecuária

é de casa

Taques anuncia ex-superintendente da Acrimat como presidente do Instituto da Carne

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Taques anuncia ex-superintendente da Acrimat como presidente do Instituto da Carne
O secretário-adjunto de Desenvolvimento Regional, Luciano Vacari, será o presidente do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac). O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira, 22 de janeiro, pelo governador Pedro Taques durante a entrega de 15 novos veículos para o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea). O projeto para criação do Imac foi aprovado pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) no último dia 14 de janeiro.


Luciano Vacari tem grande atuação no setor pecuário de Mato Grosso, visto durante muitos anos ter sido superintendente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), de onde saiu em 2015 para assumir o cargo de secretário-adjunto de Desenvolvimento Regional.

Conforme o governador Pedro Taques, Vacari será exonerado do cargo de se secretário-adjunto de Desenvolvimento Regional nos próximos dias.

A intenção com o Instituto Mato-grossense da Carne é elevar o padrão de qualidade do produto visando ampliar a participação da produção do gado de corte do estado no mercado. Hoje, Mato Grosso é responsável por cerca de 13% do volume de animais destinados ao abate do Brasil.

Leia mais:
Instituto da Carne irá estimular pesquisas voltadas para padronização de carcaças

“O Imac na verdade possui três grandes objetivos. O primeiro objetivo é essa questão da promoção e divulgação da carne de Mato Grosso. Nós estamos criando um selo da carne de Mato Grosso. O segundo grande pilar que o Imac irá trabalhar é a questão de peso, de frigorífico da balança, para diminuir essa discuta ou essa relação entre frigoríficos e produtores, então estamos fazendo um “sistema de caixa preta” que já é utilizado dentro do Uruguai. E o terceiro processo é com relação à qualificação e tipificação de carcaça e melhoria da qualidade de carne”, explicou ao Agro Olhar recentemente o secretário de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo.

O Instituto Mato-grossense da Carne estará ligado a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

O Imac é formatado no exemplo do Instituto Nacional de Carnes do Uruguai (INAC). A ideia de implantar em Mato Grosso partiu do governador Pedro Taques, após conhecer o projeto do Uruguai durante uma viagem a Montevidéu em outubro do ano passado.

"Estamos montando todos os produtos e serviços. Estamos em conversa com algumas pessoas para nos ajudar com esse processo. Já temos uma conversa avançada com o setor produtivo, com os frigoríficos e também com algumas empresas consumidoras do ponto de vista de varejo. Nas próximas semanas estaremos montando os produtos e serviços e montando orçamentariamente o Imac, contratando as pessoas que irão trabalhar nesse processo e começando os trabalhos ainda nesse semestre", afirmou Seneri.

O setor produtivo possui grandes expectativas com a criação do Imac, de acordo com o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), José Bernardes. Conforme ele, a cada animal comercializado R$ 1 será destinado para o Instituto. "Essa é a participação do produtor. É um valor extremamente factível, porque ele representa 130 gramas de carne".

Em entrevista ao Agro Olhar, Bernardes destacou que o setor produtivo irá acompanhar de perto a gestão do Imac. "A expectativa é que exista uma co-gestão com a participação de um representante daqueles que pagam, ou seja, dos produtores, no estabelecimento das metas e dos procedimentos, porque esse Instituto a ideia dele, não é apenas a questão da pesagem, mas ele vai até a promoção da carne, a sistemática de terminação, verificação de carcaça, sanidade”.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet