Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 07 de abril de 2020

Notícias / Pecuária

Vacinação contra a febre aftosa encerra dia 30 de novembro em Mato Grosso

Da Redação - Viviane Petroli

27 Nov 2015 - 14:14

Foto: Ednilson Aguiar/Secom-MT 2011

Vacinação contra a febre aftosa encerra dia 30 de novembro em Mato Grosso
A vacinação contra a febre aftosa, de mamando a caducando, em Mato Grosso encerra na próxima segunda-feira, 30 de novembro. Os pecuaristas possuem até o dia 10 de dezembro para comunicar a imunização, exceto as propriedades localizadas na região do baixo Pantanal cuja informação deverá ser repassada ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) até o dia 15 de dezembro. A expectativa é que cerca de 28,5 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos sejam vacinados no estado.

O pecuarista que deixar de vacinar o seu rebanho, dentro do período da campanha, receberá multa de 2,25 UPF (Unidade Padrão Fiscal) por cabeça de animal não imunizado. No caso de atraso da comunicação da vacina ficará no mínimo 30 dias impossibilitado de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA).

Leia mais:
Mato Grosso não está preparado para receber status livre da aftosa sem vacinação, diz Acrimat

Na região de fronteira com a Bolívia, 22 equipes do Indea acompanham esta etapa a imunização dos animais em cerca de 800 propriedades localizadas em Cáceres, Pontes e Lacerda, Porto Espiridião e Vila Bela da Santíssima Trindade.

O presidente do Indea, Guilherme Nolasco, destaca que o órgão está realizado o registro da comunicação da vacinação online em propriedades localizadas em 89 comunidades e assentamentos em 42 municípios de Mato Grosso. "A intenção é facilitar a vida desse pequeno produtor, que muitas vezes tem dificuldade para se deslocar até uma unidade do Indea".

A iniciativa, pontua Nolasco, visa não só facilitar a vida do pecuarista, mas também diminuir o fluxo de atendimento nas unidades locais do Indea, principalmente nos dias próximos ao fim do prazo de comunicação da vacinação.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet