Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 23 de abril de 2021

Notícias / Política

recessão

Contra crise econômica, Taques discute saídas com líderes empresariais de Mato Grosso

Da Redação - Viviane Petroli

30 Out 2015 - 12:19

Foto: Chico Valdiner/GCom-MT

Contra crise econômica, Taques discute saídas com líderes empresariais de Mato Grosso
A crise econômica brasileira de alguma forma atinge Mato Grosso. Diante a situação o governador Pedro Taques busca junto do setor empresarial mato-grossense saída para a questão que atinge o Brasil.

Em Mato Grosso, por exemplo, o comércio até agosto registrava 6,8% de queda nas vendas em 2015. No mês de setembro o Estado "eliminou" 1.213 postos de trabalho, resultado negativo que não era visto desde 2005 quando 1.254 demissões a mais que contratações foram constatados.

Leia mais:
Mato Grosso terá estande no maior evento de gestão da América Latina

O encontro entre o governador Pedro Taques e líderes empresariais de todos os setores econômicos de Mato Grosso (indústria, comércio e agronegócio) ocorreu na quinta-feira, 29 de outubro. Na reunião, além de explanar o que o Executivo fez desde janeiro, Pedro Taques convidou os setores para encontros periódicos com o intuito de discutir a economia estadual.

De acordo com Pedro Taques, tais encontros períodos com os setores empresariais servirá para o Estado ouvi-los, uma vez que estão na ponta e sabem das dificuldades do dia a dia.

"Fizemos muito nesses 300 dias, estamos no ritmo esperado na maioria das áreas e estamos nos preparando para enfrentar a crise. Hoje vemos no Brasil o aumento do desemprego, em razão da política econômica adotada pelo Governo Federal. Aqui, editamos o Decreto 02/2015 que suspendeu os pagamentos. Reduzimos o tamanho da máquina pública e precisamos avançar para um segundo momento da nossa reforma", pontuou o governador.

O secretário de Estado de Planejamento, Marco Marrafon, revelou que mais de R$ 200 milhões foram economizados em custeio em 10 meses de gestão, o volume representa uma economia de 22% nos recursos utilizados para o funcionamento da máquina pública.

Já o secretário de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo, destacou que em novembro o governo de Mato Grosso irá apresentar uma nova política de incentivo fiscal, em São Paulo, com o intuito de atrair novos investimentos e empreendimentos. Paludo destacou ainda as ações realizadas para a retirada da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), em Cáceres, do papel.

O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Jandir Milan, declarou que os setores querem uma reunião "a cada 60 dias para conhecermos os trabalhos do governo e apresentar as nossas demandas e ideias para sair da crise".

Comentários no Facebook

Sitevip Internet