Olhar Agro & Negócios

Domingo, 05 de dezembro de 2021

Notícias | Geral

EMBRAPA CERRADOS

Programa Minha Casa Minha Vida ameaça maior laboratório de pesquisa rural da América Latina

Foto: Reprodução

Unidade tem mais de 30 anos de serviços prestados à pesquisa rural

Unidade tem mais de 30 anos de serviços prestados à pesquisa rural

O Governo do Distrito Federal (GDF) voltou a insistir em desapropriar o Centro de Pesquisa Agropecuária do Cerrado, a Embrapa Cerrados, localizada em Planaltina (DF), distante 40 quilômetros de Brasília, para construção de um conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida. A proposta foi discutida nesta terça-feira (22) durante audiência pública na Câmara dos Deputados e gerou debates acalorados.

De acordo com a Agência Câmara, representantes do governo apresentaram seu plano de ocupação do terreno, que pertence ao Distrito Federal, mas que está ocupado pela Embrapa há 39 anos.

Leia também
Sede da Embrapa Cerrados pode fechar para construção de unidades do Minha Casa Minha Vida em Brasília
Embrapa lança livro sobre manejo de doenças e insetos na cultura de tomates orgânicos

O governo pretende construir no local quatro mil unidades habitacionais para o programa habitacional beneficiando famílias com renda de até R$ 1600. O projeto, que ainda não tem estudo de impacto ambiental, já foi aprovado por quinze órgãos e está pronto para ser executado.

O subsecretário de habitação, Paulo Valério, que representou o governo durante a audiência pública, pondera que os prejuízos com as pesquisas da Embrapa Cerrados não devem ser tão grandes quanto a instituição afirma.

“Me parece que se veste um pouco de dramaticidade dizer que se 20% deixar de ser usado, acaba tudo. Nem tanto ao sol, nem tanto ao mar. Ninguém duvida do papel da Embrapa, pelo contrário, reconhecemos as conquistas e defendemos que aquilo que há de conquista, permaneça, isso é direito intelectual e já foi inclusive socializado com as pessoas que tiveram acesso. Agora, essa terra tem uma função social que precisa ser cumprida”, disse Valério.

A Embrapa Cerrados é considerada o maior centro de pesquisa do bioma, responsável pelos altos níveis de produtividade do cerrado brasileiro. A unidade é responsável por pesquisas para recuperação de pastagens bovina.
Inaugurado em 1975, o centro de pesquisa possui uma área de 2.150 hectares. Destes, aproximadamente 1.375 são utilizados como área experimental.

A área pleiteada pelo GDF ocupa parte dos campos experimentais e corresponde a cerca de 300 hectares, o que representa cerca de 20% da área utilizada com experimentos em produção animal e vegetal que receberam R$ 7 milhões de investimentos do governo federal.

O Ministério Público não descarta uma ação judicial para solucionar o impasse.

“Não é uma questão de realocar, há uma razão para a Embrapa estar ali, não só pela diversidade de solo e produção, que é representativo de todo o bioma Cerrado. É esse patrimônio que a gente está abrindo mão”, argumentou a promotora de justiça Cristina Rasia.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet