Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Notícias | Logística

escoamento da safra

Dnit garante que edital de licitação de trecho da BR-242 deve ser publicado em dezembro

Foto: Reprodução

Pavimentação é principal demanda do setor produtivo

Pavimentação é principal demanda do setor produtivo

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Carlos Fávaro, e o consultor Djalma Silvestre reuniram-se com o superintendente em exercício do DNIT-MT, Orlando Fanaia, na sexta (8.11), para cobrar celeridade na publicação do edital de licitação da obra de pavimentação da BR-242, nos trechos 5 a 11, da empresa Skill/Ecoplan, cuja revisão do projeto foi paga pela própria Aprosoja e Associação dos Produtores de Algodão de Mato Grosso (Ampa).


Na avaliação de Fávaro, a conclusão desta obra é de extrema importância logística, já que por meio dela será feita a ligação de grandes municípios produtores. “Este trecho que estamos reivindicando é estratégico para o setor, pois liga municípios com grande potencial de produção: Sorriso e Canarana. A economia com o frete será enorme, já que teremos ligação com as saídas das BRs 158 e 163”, afirmou.

Leia mais:
Dnit promete editais para obras na BR-242 em abril e na 158 até junho
Governo facilita concessão de rodovias para ter investidores

Segundo a Aprosoja, a revisão do projeto foi encaminhada ao Ministério dos Transportes, que após avaliação adotou o Regime Diferenciado de Contratações (RDC) como o formato mais eficiente para a continuidade das obras. De acordo com o superintendente em exercício, Orlando Fanaia, a aprovação do projeto será feita pela superintendência do DNIT-MT.

“Estamos dando agilidade neste processo, e em 30 dias devemos publicar o edital para licitação destes trechos”, ratificou Fanaia, durante a reunião.

Toda a extensão da BR-242 em Mato Grosso é de aproximadamente 600 quilômetros. Depois de pavimentada, a rodovia possibilitará novas opções para escoar os grãos aos produtores dos municípios de Ribeirão Cascalheira, Canarana, Querência, Gaúcha do Norte, Nova Ubiratã, Paranatinga e Sorriso.

A safra da região poderá ser escoada pela BR-163 até o Porto de Miritituba ou Santarém, no Pará, pela BR-158, que liga à divisa do estado do Pará, desta à Redenção (PA) e pela BR-155, até Marabá (PA). Assim, chegará à hidrovia do Rio Tocantins e aos portos de Vila do Conde, em Barcarena (PA), e Outeiro-Belém (PA).
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
Sitevip Internet