Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 08 de dezembro de 2021

Notícias | Agronegócio

política agrícola

Neri Geller diz que governo deve garantir preço e manter mercado do algodão ativo

Foto: Reprodução/Ilustração

Mercado do algodão deve se beneficiar de intervenção do governo

Mercado do algodão deve se beneficiar de intervenção do governo

O secretário Nacional de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Neri Geller, afirmou, nesta sexta-feira, em entrevista ao Agro Olhar, que uma nova intervenção do governo federal - como a realizada há quatro anos - quando a União injetou mais de R$ 1 bilhão para escoar a produção de algodão e garantiu o preço e manteve o setor na atividade - poderá ser novamente a saída mais viável para dar sustentabilidade ao mercado.

Governo promete reajustar preço mínimo do algodão e tenta evitar colapso do setor

Responsável pela formulação de política agrícola do governo federal, a secretaria chefiada por Geller já entrou em contato com o Ministério da Fazenda para discutir o reajuste do preço mínimo.

Elasticidade da área do milho está subordinada a do algodão

“Fomos procurados pela diretoria da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), e diretores de Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Bahia, Maranhão e Mato Grosso, na companhia do presidente da associação, Gilson Pinesso, que entregaram documento que dá sustentação técnica a demanda do setor”, diz Geller.

O secretário entende que o preço da arroba do algodão está defasado, mas que os diálogos para que a realidade enfrentada hoje pelos produtores já estão bem adiantados, e que o governo sinaliza com boa vontade para uma mudança no preço mínimo da commodity.

O custo variável do algodão está em R$ 56 por arroba, com preço mínimo fixado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) desde 2003 em R$ 44,60/arroba. Levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta custo médio de produção do algodão para a safra 2012/13 de R$ 61,29.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet