Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Notícias / Agronegócio

Licitação para fazer estudo da hidrovia Teles Pires-Tapajós será aberta no próximo dia 13

Especial para o Agro Olhar - Thalita Araújo

22 Nov 2012 - 15:30

Foto: Thalita Araújo

Paulo Roberto Godoy, do Dnit

Paulo Roberto Godoy, do Dnit

No próximo dia 13 de dezembro será aberta a licitação para confecção do Estudo de Viabilidade Técnica Econômica e Ambiental (EVTEA) da hidrovia Teles Pires-Arinos-Juruena-Tapajós. A informação foi confirmada nesta quinta-feira, durante o Simpósio de Hidrovias de Mato Grosso, realizado em Cuiabá e com cobertura do AgroOlhar/Olhar Direto.

O estudo da hidrovia - que é a "menina dos olhos" do agronegócio mato-grossense no setor logístico - vai custar quase R$ 15 milhões e é o mais caro dentre os nove que devem ser realizados no país. Os recursos totais disponíveis para os EVTEA são da ordem de R$ 81 milhões.

De acordo com o coordenador de projetos da Diretoria de Infraestrutura Aquaviária do Departamento Nacional de Insfraestrutura de Transportes (Dnit), Paulo Roberto Godoy, a Teles Pires-Tapajós é atualmente o projeto de hidrovia mais importante do país.

Segundo Godoy, se todo o processo burocrático correr normalmente, a escolha da empresa deve ocorrer em 45 dias. Só o estudo de viabilidade desta hidrovia deve ter um prazo de 18 meses para conclusão. Em um segundo momento é feita a licitação para a construção da hidrovia - o que ainda não é previsto.

“Essa hidrovia tem extrema importância no contexto nacional porque poderia tirar um grande fluxo de caminhões, um fluxo realmente significativo, das rodovias que ligam o Estado até os Sul e Sudeste do Brasil”, comentou Godoy em entrevista. 

Godoy ainda acrescentou que a produção de grãos no Estado é destacável e não adianta produzir mais se não houver capacidade de transportar. “Precisa haver uma melhora logística para equilibrar essa balança”, afirmou.

O coordenador ainda lamentou que os produtores brasileiros conseguem produzir com preços muito competitivos, melhores que os dos Estados Unidos, por exemplo, mas perdem a vantagem por conta dos gargalos logísticos.

Paraguai-Paraná e Tocantins Araguaia

Dentre os nove estudos de viabilidade – alguns deles já em andamento, como em Rondônia – três interessam diretamente aos mato-grossenses. Além da Teles Pires-Tapajós, também estão no mesmo caminho as hidrovias Paraguai-Paraná e Tocantins-Araguaia. O EVTEA de cada uma delas está orçado em R$ 7 milhões.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet