Olhar Agro & Negócios

Sábado, 13 de julho de 2024

Notícias | Economia

economia regional

Falta de pavimentação da MT-326 obstrui desenvolvimento

Foto: Reprodução

Falta de pavimentação da MT-326 obstrui desenvolvimento
A ausência de pavimentação da rodovia estadual MT-326 impacta custos de frete, transporte de grãos e impede o abastecimento de calcário, importante insumo da região leste do Estado, no Araguaia, a nova fronteira agrícola. O produto é essencial para a correção do solo de áreas de pastos atualmente convertidas para a agricultura.


Entre ano passado e este ano, segundo produtores da região, o custo do frete no local teve acréscimo de 30%. A equipe do Estradeiro Aprosoja percorreu o eixo da rodovia federal BR-158 e constatou buracos, pontes que precisam ser refeitas, bueiros para que possa haver drenagem da água no tempo das chuvas.

Para Odair Sangaletti, delegado da Aprosoja em Canarana e produtor há mais de 30 anos, o valor gasto a mais com o frete poderia ser investido em fertilizantes e outros insumos necessários para a produção.

“A pavimentação da MT-326 reduzirá o custo do frete e as entregas de calcário poderão ocorrer durante todo o ano, e, com isto, garantir que o solo fique pronto no tempo adequado para o plantio”, afirmou.

De acordo com o gerente institucional da Aprosoja, Nery Ribas, o calcário para fins agrícolas é utilizado para corrigir a acidez do solo e ao mesmo tempo fornecer cálcio e magnésio, substâncias indispensáveis para a nutrição das plantas.

“Em hectares novos, de primeiro plantio, usamos em média de cinco a seis toneladas de calcário para fazer a calagem do solo. Em áreas de cultivo, fazemos a correção a cada três, quatro anos e se utilizam cerca de 1,5 a duas toneladas. E deve ser aplicado pelo menos 45 dias antes do plantio, assim receberá a primeira chuva e reagirá ao solo”, explicou Ribas.

Segundo Sangaletti, o calcário representa aproximadamente 30% dos custos de produção de soja em áreas convertidas. Para efeito de comparação, em uma área que já vem sendo trabalhada, o insumo representa 15% dos custos.

Obras da rodovia

A pavimentação da MT-326 deve iniciar em 2013 e o investimento deve ser na ordem de aproximadamente R$ 945 milhões de reais, segundo o engenheiro da Secretaria de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana (Septu), Tércio Lacerda. “Um custo aproximado de R$ 700 mil reais por quilômetro”.

Os recursos para execução deste projeto sairão do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES). Segundo Tércio, no momento esta sendo feito o projeto executivo final e só após a conclusão serão tomadas providências para o processo de licitação das obras.

A MT-326 compreende 135 quilômetros e interliga os municípios de Cocalinho e Nova Nazaré, chegando a BR-158, no Posto Rei da Estrada. É neste trecho que estão instaladas as duas jazidas de calcário que abastecem a região: Serra Dourada e Roncador. Juntas, as duas jazidas são responsáveis pelo abastecimento de mais de 10 municípios e uma média de 200 caminhões são carregados por dia.

O embarcador da Cooperativa de Transportes Rodoviários de Mato Grosso, Cootromat, sediada em Canarana, José Pablo, fala sobre a dificuldade que os caminhoneiros enfrentam para o carregamento do calcário.
“A fila é grande e normalmente se espera para carregar o caminhão de um dia e meio a dois dias. Se a MT-326 fosse pavimentada poderíamos fazer até três viagens por semana”, comentou José Pablo.

O proprietário da usina de calcário Serra Dourada, Walter Annicchino, explica que esse tempo de espera para carregamento é devido ás péssimas condições da estrada, o que intensifica a fila de carregamento. “Essa demora é porque temos que carregar calcário do ano inteiro em seis meses”, finalizou Walter.

As duas jazidas operam com 16 moinhos e juntas podem produzir 1 milhão de toneladas de calcário ao ano. Para 2013, seis novos moinhos devem ser instalados, o que elevará a produção. Segundo a empresa a explicação para o investimento é a ampliação da área produtiva localizada no Leste mato-grossense. (Com informações da Aprosoja)
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet