Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Notícias | Economia

fundo do poço?

Empresa de Eike executa demissão em massa e dá calote de R$ 500 milhões

Outro problema que acomete a OSX são as demissões em massa que estão sendo executadas pela companhia desde janeiro. Atenta, Justiça do Trabalho do Rio de janeiro (JT/RJ) determinou, por meio de liminar, que a empresa reintegre 331 funcionários que foram demitidos desde janeiro. A empresa disse que está tomando as medidas cabíveis.

Foto: Reprodução

Empresa de Eike executa demissão em massa e dá calote de R$ 500 milhões

Empresa de Eike executa demissão em massa e dá calote de R$ 500 milhões

A maré de azar pela qual passa o bilionário carioca Eike Batista parece não ter fim. As empresas que compõe o Grupo EBX - OGX (óleo e gás), MPX (energia), LLX (logística), MMX (mineração), OSX (indústria naval offshore) e CCX (carvão mineral) têm amargurado prejuízos astronômicos, e no ano passado o valor de mercado das companhias caiu de R$ 36 bilhões para R$ 9,74 bilhões.

Leia mais
Dívida de empresa de logística de Eike com Bradesco e BNDES é de R$ 863 milhões
Prejuízo de empresa de Eike registra alta de 72% e empresário quer refinanciar R$ 1,08 bilhão em dívidas

Agora é a vez da OSX demonstrar que não anda bem das pernas. A indústria naval do grupo deixou de honrar pagamento no valor de R$ 500 milhões à construtora espanhola Acciona e está sendo pressionada por bancos a pagar ou renegociar R$ 2 bilhões em dívidas de curto prazo. A Acciona é uma das principais fornecedoras da OSX. Segundo o balanço do primeiro trimestre do ano, a OSX deve R$ 724 milhões a fornecedores, sendo que R$ 623 milhões são débitos mantidos com companhias estrangeiras.

A situação da OSX é tão grave que o estaleiro conta com a assessoria do escritório de advocacia Mattos Filho e contratou a empresa especializada em reestruturação de dívidas Alvarez & Marsal, responsável pela recuperação judicial da Varig. As dívidas bancárias da OSX com vencimento nos próximos 12 meses chegam a R$ 1,922 bilhão. Os principais credores são Itaú BBA, BNDES, Caixa Econômica Federal e o Arab Banking Corporation.

Outro problema que acomete a OSX são as demissões em massa que estão sendo executadas pela companhia desde janeiro. Atenta, a Justiça do Trabalho do Rio de janeiro (JT/RJ) determinou, por meio de liminar, que a empresa reintegre 331 funcionários. A empresa disse que está tomando as medidas cabíveis.

Falência
A construtora espanhola cogita pedir a falência do braço naval do Grupo EBX. Os espanhóis estavam construindo o píer de atracação de navios do estaleiro da OSX no porto do Açu, em São João da Barra, no litoral norte do Rio de Janeiro (RJ). O porto, que pertence a empresa de logística LLX, é outro megaprojeto de Eike.

Por meio de nota, a OSX informou que "os contratos com fornecedores têm cláusulas de confidencialidade que impedem a empresa de comentar". Os porta-vozes da Acciona na Espanha não foram localizados até o fechamento desta edição.

Advogados contratados por Eike e a equipe do banco BTG estão negociando com fornecedores e bancos credores para evitar a recuperação judicial ou até a falência da OSX.

Grupo EBX
O nome do grupo leva as iniciais de Eike Batista 47 (EB) acrescidas de um X, que simboliza o potencial de gerar e multiplicar riquezas e o acompanha desde a década de 80, quando Eike, aos 29 anos, se tornou acionista majoritário, chairman e CEO da TVX Gold, empresa listada na bolsa do Canadá (TSX).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet