Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Notícias / Agronegócio

PERFIL

Dilma nomeia servidor na Presidência da Embrapa

Maurício é pesquisador da Embrapa desde 1989 e atualmente era diretor-executivo de Pesquisa & Desenvolvimento

De Sinop - Alexandre Alves

10 Out 2012 - 09:05

Foto: Assessoria

Novo presidente da Embrapa

Novo presidente da Embrapa

A presidente Dilma Rousseff (PT) nomeou o pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Mauricio Antônio Lopes para exercer o cargo de presidente da instituição. O ato está publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira.

Maurício é pesquisador da Embrapa desde 1989 e atualmente era diretor-executivo de Pesquisa & Desenvolvimento. Ele se formou engenheiro agrônomo pela Universidade Federal de Viçosa (MG), tem mestrado em Genética pela Purdue University (EUA), doutorado em Genética Molecular pela University of Arizona (EUA) e pós-doutorado pelo Departamento de Agricultura da FAO-ONU (Roma-Itália).

A nomeação de Maurício ocorre cerca de dez dias depois que Pedro Antônio Arraes deixou o comando da Embrapa. No final de setembro, o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, dissera que Arraes pediu exoneração. Porém, fontes ligadas à empresa informaram que a exoneração partiu da cúpula do governo federal por suposto desgaste de Arraes, principalmente por causa da greve dos servidores.

Depois da exoneração de Pedro Arraes, a diretora de Administração e Finanças, Vania Beatriz Rodrigues Castiglioni, ficou respondendo interinamente pela presidência da Embrapa.

A Embrapa é uma das instituições de pesquisa agropecuária mais importante do mundo. Por meio de suas pesquisas, o Brasil se tornou uma potência na produção de grãos e carne, inclusive, nesta safra que se inicia, ultrapassando os Estados Unidos na liderança da produção mundial – por causa da quebra de safra naquele país por problemas climáticos.

Em Mato Grosso, a Embrapa está instalada em Sinop e tem como principal desafio fazer aumentar a produção de grãos, aliada à preservação ambiental. Para isso, a metodologia do centro de pesquisas no Nortão do Estado é desenvolver pesquisas que fomentem a integração lavoura-pecuária-floresta, fortalecendo a “economia verde”. A Embrapa de Sinop também é focada no fortalecimento de cadeias produtivas para a agricultura familiar em todo o Estado.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet