Olhar Agro & Negócios

Domingo, 26 de setembro de 2021

Notícias / Agronegócio

Custos na avicultura pressionam oferta e preços batem recordes nominais

Cepea/Esalq

29 Dez 2012 - 07:38

Os preços bastante elevados do farelo de soja e do milho foram a grande notícia, ou melhor, a grande preocupação da avicultura nacional em 2012. Conforme pesquisadores do Cepea, devido à pressão dos custos, o movimento ligeiramente ascendente dos preços do frango na maior parte do primeiro semestre – em janeiro, houve fortes quedas – não foi suficiente para manter produtores animados com a atividade.

Muitos avicultores reduziram o alojamento de pintainhos e foi verificado, até mesmo, o fechamento de alguns aviários, baixando significativamente a oferta nos meses seguintes.

Conforme dados do Cepea, o resultado foi o aumento paulatino das cotações ao longo do segundo semestre. Em novembro e dezembro, o frango vivo e a carne de frango atingiram os maiores valores nominais da série do Cepea, iniciada em 2004.

O animal vivo pago ao produtor chegou a R$ 3,00/kg em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea. O frango inteiro resfriado, no atacado, chegou a ser negociado, no final de dezembro, a R$ 4,16/kg no Rio Grande do Sul, a R$ 3,57/kg no Paraná, a R$ 3,91/kg em São Paulo e a R$ 4,24/kg em Minas Gerais.

Quanto à exportação, até novembro, foram embarcadas 3,2 milhões de toneladas, volume praticamente estável em relação ao mesmo período de 2011, segundo dados da Secex.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui
Sitevip Internet