Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 20 de junho de 2024

Notícias | Logística

ferrovia da soja

Agência retoma processo licitatório de ferrovia que vai reduzir valor do frete em 50%

Foto: Reprodução

Interligação da malha ferroviária ainda está longe se tornar realidade

Interligação da malha ferroviária ainda está longe se tornar realidade

Cuiabá sedia na próxima terça-feira (14) uma audiência pública para esclarecer pontos do processo licitatório para concessão de trecho da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico) que deverá chegar a Lucas do Rio Verde e reduzir em cerca de 50% o valor do custo do frete na região. A audiência, promovida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), acontece no hotel Gran Odara (Av. Miguel Sutil, 8.344) e será aberta ao público.


De acordo com o coordenador do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz, a realização da audiência é uma tentativa da ANTT de retomar o debate e promover o interesse de empresas na execução do empreendimento.

Leia Mais:
Fico deve estar pronta antes de 2018 e tende a reduzir frete, para redenção da economia de MT
Audiência pública em Lucas do Rio Verde debate construção de ferrovia entre Goiás e MT

“Como o trecho da licitação está no PIL (Programa de Investimento em Logística), o governo não tem levado interesse aos investidores. É uma tentativa de retomada da ANTT neste processo, que está muito lento”, observa Vaz.

A abertira da licitação deverá ocorrer após a Empresa de Planejamento e Logística (EPL0 e a ANTT licitarem o trecho compreendido entre Açailândia e Vila do Conde, no Pará. “O trecho no Pará é que servirá de parâmetro para a abertura da licitação da obras que chegará Lucas do Rio Verde”, acrescenta o coordenador.

A licitação para a Ferrovia da Soja, como tem sido chamada, está prevista para ser lançada ainda em 2013. Nas previsões mais otimistas do governo estadual, os trilhos devem cortar as regiões norte e médio norte do Estado em 2018.

A Ferrovia de Integração do Centro-Oeste terá uma extensão de 1.638 km, partindo da Ferrovia Norte-Sul, em Campinorte, até chegar em Vilhena (RO). Incluída no Programa de Aceleração do Crescimento, a obra está orçada em R$ 6,4 bilhões e deve possuir três terminais de cargas: Água Boa, Santiago do Norte (Paranatinga) e Lucas do Rio Verde.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet