Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 02 de dezembro de 2021

Notícias / Geral

Fundecitrus se reestrutura e foca em norma fitossanitária

DCI

19 Out 2012 - 17:20

O Fundecitrus está iniciando um processo de restruturação com objetivo de dar nova dimensão às suas atividades e na busca de maior atenção às necessidades dos produtores diante da manifestação da Secretaria da Agricultura e Abastecimento de ajustar a legislação fitossanitária à nova realidade vivida pela citricultura.

A equipe do Departamento Técnico foi redimensionada e se integra ao Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento recém-criado, de forma a ainda atuar em todas as regiões do Estado de São Paulo, mas agora com ênfase na aproximação com o citricultor para levar as informações geradas pelas pesquisas com agilidade, de forma a ajudá-lo na nova responsabilidade de controlar o cancro cítrico - junto com o já estabelecido encargo de manejar o greening -, diante da nova política sanitária estabelecida pelo governo do estado.

Um projeto piloto para o cancro cítrico irá avaliar a possibilidade de um processo de intervenção do Fundecitrus dentro das linhas definidas pela nova política fitossanitária, respeitando o convênio firmado com a Secretaria da Agricultura e Abastecimento, em junho. O desenvolvimento do projeto piloto estabelecerá os futuros desdobramentos na política de supressão ou nas linhas em debate no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Pelo menos no momento, os trabalhos estarão concentrados na sede do Fundecitrus, em Araraquara e os Centros de Apoio Fitossanitários (CAFs) de Araraquara, Avaré, Araras e Olímpia deixam de funcionar.

Nota distribuída pelo Fundecitrus informa que "ao longo dos anos, temos assistido marcantes mudanças nos agronegócios. O setor de citros também tem vivido mutações em todos os elos da cadeia produtiva. Por se tratar de planta perene, as mudanças ocorridas sofrem o fato da estabilidade dos pomares que exigem contínuos ajustes no manejo. Nesse quadro se inserem as doenças quarentenárias como o cancro cítrico e greening que, pelos seus impactos na sobrevivência das plantas, exigem novas posturas e adaptação dos produtores aos novos modelos de manejo. Por esse motivo, o Conselho Deliberativo do Fundecitrus vem avaliando as tendências e necessidades dos produtores em um mundo cada vez mais dependente das tecnologias que aumentem a eficácia do processo produtivo."

O documento acrescenta que "não podemos pensar a citricultura sem intenso envolvimento de todos os elos da cadeia produtiva. O momento é de integração. Diante disso, o Fundecitrus reconhece a necessidade de integrar de forma mais intensa os processos de geração do conhecimento, desenvolvimento tecnológico e inovação e sua transmissão eficaz aos produtores. Temos que concentrar investimentos no tripé conhecimento, inovação e incorporação ao processo produtivo. A decisão do Conselho Deliberativo caminha nessa direção estratégica", afirma o presidente do Fundecitrus, Lourival Carmo Mônaco

Cai produção de laranja

A produção nacional de laranja deve ter uma queda de 4% este ano em relação a 2011, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de setembro estima a safra da fruta em 19.032.285 toneladas, o equivalente a 466,5 milhões de caixas de 40,8 kg. O resultado é ainda 4,4% inferior à previsão feita em agosto. "Tínhamos excesso de produção de suco concentrado congelado. Com a crise na Europa, europeus cancelaram as importações. E também teve um embargo externo contra o nosso suco de laranja por causa da presença de um produto que eles mesmos fabricam. Era aprovado, mas deve ter deixado de ser", explicou Mauro Andreazzi, gerente da Coordenação de Agropecuária do IBGE.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui
Sitevip Internet