Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 12 de junho de 2024

Notícias | Logística

problemas

Principais rotas de escoamento de grãos de MT não possuem pavimentação adequada

Foto: Estradeiro Aprosoja

Principais rotas de escoação de grãos de MT não possuem pavimentação adequada

Principais rotas de escoação de grãos de MT não possuem pavimentação adequada

Vários foram os problemas logísticos encontrados pela comitiva da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) durante o Estradeiro MT-326, que percorreu a rota na 1ª semana de agosto. Em certos trechos foram analisados e concluídos que, nas principais rotas potenciais de desenvolvimento para o Estado, ainda não há pavimentação nem infraestrutura adequadas para a passagem de caminhões que transportam a produção estadual.


Leia mais 
Construção de ECT aumentará capacidade de carga que pode chegar a 14 milhões de toneladas
Estradeiro Aprosoja irá percorrer e analisar obras em andamento em rodovias de MT

A Rodovia do Calcário, como é conhecido o trecho da MT-326 entre os municípios de Nova Nazaré e Cocalinho, na divisa com o estado de Goiás, possue 112 quilômetros sem pavimentação e é a principal rota para o escoamento dos 950 mil toneladas de calcário produzidas em Mato Grosso.

No relatório formulado pela equipe que compoe o estradeiro é informado que a ineficiência da logística nesse trecho é o principal fator que atua sobre o custo do calcário no estado.

Trechos
De acordo com o diretor executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz, desde a última visita, em 2012, durante o Estradeiro MT-158, o trecho teve algumas pontes reformadas, mas o trajeto ainda está muito comprometido. Segundo Vaz, quase 90% das pontes foram revitalizadas, com inserção de ligamentos de ferros, mas só a pavimentação trará melhoria real à logística, e potencializará o desenvolvimento econômico e social da região.

O trecho, por onde passam cerca de 500 caminhões por dia, já está licitado por meio do programa MT Integrado e foi divido em três lotes, que estão a cargo de empresas diferentes, e que aguardam ordem de serviços e licença de operação para iniciar as obras, com previsão para 2014.

Os trechos visitados pela comitiva do Estradeiro foram a MT-020, entre os municípios de Paranatinga e Canarana, onde 285 quilômetros já estão licitados em oito lotes entre cinco empresas diferentes. Algumas já estão operando e outras iniciaram os trabalhos somente em 2014. Na MT-240, o trecho para pavimentação é de 40 quilômetros, possui algumas pontes revitalizadas e também aguardam ordem se serviço para início das obras. Ambas as licitações fazem parte do MT Integrado.

Trechos percorridos

O Estradeiro MT-326 percorreu 2.071 quilômetros de Cuiabá a Ribeirão Cascalheira, passando por sete municípios. Foram analisados os trechos da MT-130 entre os municípios de Primavera do Leste a Paranatinga, MT-020 até Canarana, MT-326/MT-158 até a cidade de Ribeirão Cascalheira, MT-158 até o Auto Posto Rei da Estrada, MT-326 até Cocalinho, passando por Nova Nazaré, e MT-158 até Nova Xavantina.

MT Integrado

O programa Mato Grosso Integrado, Sustentável e Competitivo, reúne 56 municípios beneficiados, com 2.414 quilômetros previstos para pavimentação, com previsão de conclusão das obras em 18 meses. O recurso empregado no programa é de 2,44 bilhões, 90% do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDS), e o restante do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados e Distrito Federal (PROINVEST) e Programas Regionais de Desenvolvimento do Turismo (PRODETUR). O objetivo é pavimentar a malha rodoviária estadual, melhorar as condições de segurança e trafegabilidade, e proporcionar a integração de municípios mato-grossenses.

Leia mais notícia do Agro Olhar 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet