Olhar Agro & Negócios

Sábado, 20 de julho de 2024

Notícias | Logística

fiscalização

Dnit notifica empresas por atraso e má qualidade nas obras na BR-163

Estradeiro da Aprosoja verificou morosidade na obra perto do distrito de Moreira Mendes, no Pará

Foto: Eduardo Cardoso - Ascom/Aprosoja

Dnit notifica empresas por atraso e má qualidade nas obras na BR-163

Dnit notifica empresas por atraso e má qualidade nas obras na BR-163

O diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), general Jorge Ernesto Fraxe, aplicou diversas notificações às empresas responsáveis pela pavimentação da BR-163. Os principais problemas encontrados foram atrasos, abandono, buracos, depressões, ausência de sinalização e, por vezes, poucos homens e máquinas em determinados trechos. Na quarta (3) pela manhã, a comitiva seguiu pela rodovia em direção à Santarém, no Pará. O trajeto foi acompanhado por engenheiros e responsáveis das respectivas obras.


Deputado acusa governo de promover política antinacional e fala em ‘guerra civil’

Diretor do Dnit verifica in loco situação da BR-163; estradeiro se lança MT adentro

Assim como anunciou no Simpósio do Movimento Pró-logística na segunda (1), em Lucas do Rio Verde, o diretor do Dnit cobrou resultado no andamento das obras. Após acompanhar os trabalhos da empresa Trimec, em um trecho de 63 km onde somente parte dele foi pavimentado desde 2009, assim que chegou ao distrito de Moreira Mendes, o general Fraxe disse estar decidido a punir severamente a empresa responsável. “É uma vergonha o que vi aqui. Este trecho da estrada está oferecendo risco de vida para a população, está tudo mal feito. Já notificamos e, se preciso for, vamos mandar a Polícia Federal para cá”, afirmou.

Ainda no distrito, o farmacêutico Ubiratan Filadelpho, que reside há três décadas no local, afirmou o quanto a região espera pela conclusão desta rodovia. “Há 30 anos meus pais vieram para essa região impulsionados pelo lema ‘integrar para não entregar’ do Governo Federal. Hoje nós somos quase banidos do estado do Pará, estamos esquecidos e parece que nem no mapa estamos. A visita de vocês por aqui nos dá novo ânimo e esperança”, comemorou Filadelpho.

O diretor executivo do Movimento Pro-logística, Edeon Vaz Ferreira, lembrou que no relatório do último Estradeiro, realizado em novembro do ano passado, foram apresentadas as particularidades de cada trecho. O documento foi encaminhado a todas as autoridades responsáveis. “Já havíamos antecipado ao Dnit a precariedade de alguns trecho da BR-163”, disse.

O presidente da Aprosoja, Carlos Fávaro, destacou a importância da visita in loco para acompanhar o andamento dos trabalhos e as condições de trafegabilidade da rodovia. “Quando vemos ou apresentamos dados de relatórios sobre o desenvolvimento das obras, acabamos presos nos números, que são artificiais. O Estradeiro possibilita entender qual a realidade das obras. Tenho certeza que o diretor do Dnit se sensibilizou como nossa situação”, finalizou Fávaro
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet