Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 12 de junho de 2024

Notícias | Logística

Tentativa

MT experimenta novas rotas e portos para escoamento da produção de soja

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) destaca em boletim publicado nesta segunda-feira (24) a possibilidade de Mato Grosso ter dado um “pontapé” na experimentação de novas rotas e portos para escoamento da safra de soja local.

25 Jun 2013 - 08:02

Especial para o Agro Olhar – Thalita Araújo

Foto: Reprodução/Ilustração

MT experimenta novas rotas e portos para escoamento da produção de soja

MT experimenta novas rotas e portos para escoamento da produção de soja

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) destaca em boletim publicado nesta segunda-feira (24) a possibilidade de Mato Grosso ter dado um “pontapé” na experimentação de novas rotas e portos para escoamento da safra de soja local.


De acordo com o instituto, apesar de a safra 2012/2013 ter tido um aumento em volume na casa dos 10%, as exportações da oleaginosa nos portos que comumente escoam a produção sofreram redução de embarques.

Sema vota favorável a construção de usina hidrelétrica; ambientalistas e índios já se posicionam contrários

“Os portos de Paranaguá e Santos, que são os que mais escoam a soja de Mato Grosso, tiveram diminuição nas exportações nos primeiros cinco meses do ano em relação ao ano passado, de 12,0% e 6,9%, respectivamente”, informa o Imea.

Além disso, o porto de São Francisco, em Santa Catarina, também registrou um recuo de 7,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Especialista alerta para rigor da Lei do Motorista e diz que pontos precisam ser discutidos

Enquanto isso, outros portos normalmente menos utilizados tiveram aumento de 25% a 89% no volume exportado, por exemplo o porto de Itaqui, no Maranhão, que registrou a maior alta, saindo de 418 mil toneladas para 713 mil.

Segundo o Imea, a alta neste porto tem maior representação em uma região mato-grossense de expansão, a Nordeste.
O congestionamento nos portos do Sudeste e Sul do país e o caos logístico é que teriam “forçado” a experimentação de novas rotas, levando parte da produção a ser escoada por caminhos e portos diferentes.

“Mato Grosso pode ter iniciado nesta safra uma nova forma de embarque da soja para exportação, desconcentrando o escoamento de grandes portos e distribuindo em vários lugares no Brasil”, ressalta o instituto.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet