Olhar Agro & Negócios

Domingo, 16 de junho de 2024

Notícias | Logística

A novela continua

Ministro defende manutenção de vetos a MP dos Portos para manter “essência”

Ministro defende manutenção de vetos a MP dos Portos para manter “essência”
O ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Leônidas Cristino, garantiu que o governo está disposto a manter os vetos presidenciais à Medida Provisória (MP) 595, conhecida como MP dos Portos. A confirmação do ministro hoje foi publicada pela Agência Brasil, após entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.


Glauber faz contrapontos à MP dos Portos mas diz que aprovação é avanço
Ministra diz que presidenta Dilma cogita vetar artigos da MP dos Portos

Leônidas Cristino sustenta que qualquer alteração no texto significa perda da “essência” do marco regulatório. “Vamos trabalhar para não acontecer a derrubada dos vetos. Queremos que esse marco regulatório se preserve. O vetos da presidenta [Dilma Rousseff] foram importantíssimos para que a essência dessa lei fosse mantida. Tenho absoluta convicção de que essa lei vai ser preservada e nós poderemos fazer os investimentos necessários para melhorar a estrutura portuária nacional”.

O ministro argumenta ainda que a derrubada dos vetos significaria atraso nos procedimentos do primeiro bloco de licitações, previstos para ocorrer a partir de julho. “Vamos conversar com todos no Congresso Nacional. Vamos fazer um apelo para que os parlamentares não derrubem esses vetos porque a essência da MP precisa ser preservada”.

As primeiras áreas a serem licitadas fazem parte dos portos de Santos e do Pará, com 26 terminais cada um. Estudos preliminares prevêem, de acordo com a EBC, investimentos de R$ 2 bilhões. O segundo e terceiro blocos contemplam 43 e 36 áreas, respectivamente. O investimento total previsto nesses terminais é R$ 25 bilhões.

Segundo o titular da pasta, o decreto que regulamenta a medida provisória deve ser concluído na próxima semana, para sanção da presidenta Dilma Rousseff. “A parte principal já está concluída, precisamos ajustar alguns detalhes em uma conversa com a presidenta”, finalizou.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet