Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 12 de junho de 2024

Notícias | Logística

negócio da china

Trabalho iniciado por Maggi pode beneficiar toda logística de transporte de MT

Em uma de suas primeiras viagens de negócio à China, quando ainda era governador de Mato Grosso, Blairo Maggi assinou protocolos de intenções para cooperação e intercâmbio com o governo chinês. Este era o início de um relacionamento comercial bem sucedido.

Foto: Reprodução / Ilustração

Setor ferro, rodo e hidroviário serão os mais beneficiados com os investimentos

Setor ferro, rodo e hidroviário serão os mais beneficiados com os investimentos

Em uma de suas primeiras viagens de negócio à China, quando ainda era governador de Mato Grosso, Blairo Maggi assinou protocolos de intenções para cooperação e intercâmbio com o governo chinês em diversas áreas. Este era o início de um relacionamento comercial bem sucedido, que viu em seu mais recente capítulo - uma visita de uma comitiva de empresários e representantes do Governo da China a MT na última sexta-feira (07) -, resultado intencional de investir, principalmente na logística de transporte, algo em torno de R$ 10 bilhões.


Duplicação da BR-163 ao Terminal de Rondonópolis deverá ser incluída no PAC da Infraestrutura

Fico deve estar pronta antes de 2018 e tende a reduzir frete, para redenção da economia de MT

O valor seria captado junto ao China Development Bank (CDB), maior banco de investimentos do mundo.

A Comitiva Oficial realizou diversas visitas nos últimos dez dias e apresentou um relatório que demanda, a princípio, captação de recursos para investir na logística da malha rodo, ferro e hidroviárias. No agronegócio o principal setor a receber investimentos seria o tecnológico, com vistas a aumentar e aprimorar a produtividade de culturas como soja e milho.

O financiamento para construir armazéns – algo que já foi feito no passado, também durante o governo Maggi, é outro problema identificado que deverá ser solucionado com o possível investimento. A extração de minerais é outra área que também seria beneficiada.

Uma das visitas da comitiva foi feita a Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) onde o economista e secretário-adjunto Executivo do Núcleo Fazendário, Vivaldo Lopes, apresentou o cenário econômico do Estado e o perfil de crescimento para os próximos anos.

O representante da estatal chinesa de ferrovias, Wang Jin Yong, disse que o momento é propício para a execução de obras ferroviárias. “Neste momento investigamos a vontade Governo e do setor privado em ter esta ferrovia, o que ficou evidente. Deve ser construída sob regime de parceria entre todos, já que todas as partes vão partilhar dos rendimentos”.

A dificuldade logística enfrentada pelo Estado para escoar sua produção chamou a atenção do chefe da delegação, o Song Li. “Na China, quando vemos um problema de logística, os empresários se unem ao Governo e rapidamente está sanada esta dificuldade. Por que Mato Grosso ainda possui este gargalo?”, questionou.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet