Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 02 de julho de 2020

Notícias / Economia

Rússia notifica Brasil sobre carne de frango congelada contaminada

Globo Rural

30 Ago 2012 - 18:57

O Ministério da Agricultura informou nesta quinta-feira (30) ter sido notificado pelo governo russo sobre um lote brasileiro de carne de frango congelada contaminado pela bactéria listeria.

O ministério informa que o registro foi feito em 31 de julho.

A Rússia solicita uma investigação e a adoção de medidas para evitar o fornecimento de mais produtos com a presença da bactéria, que pode provocar a listeriose, infecção cujos sintomas são febre e dores no corpo.

O ministério informa que, se confirmada a contaminação, é formalizado um processo.

O Serviço de Inspeção Federal (SIF) localizado na empresa exportadora do produto implicado é acionado para investigação das possíveis causas do problema. Durante a fase investigativa recomenda-se que as indústrias executem uma revisão dos procedimentos operacionais de seus processos. Conforme o ministério finalizada essa etapa, são encaminhados ao país que emitiu a notificação, no caso a Rússia, os resultados das investigações.

Bactéria
De acordo com o ministério, presença de listeria monocytogenes em carne “in natura”, embora indesejável, é difícil de ser evitada, tendo em vista a sua "ampla distribuição na natureza e o seu difícil controle durante o processo de abate dos animais".

O governo explica que os países importadores e exportadores de carne “in natura” fazem acordo sobre a regulamentação de critérios microbiológicos para a bactéria somente em produtos prontos para o consumo.

Diz que a bactéria não deve ser utilizada como indicador de higiene de processo desses produtos.

"A maior preocupação epidemiológica é com presença desse patógeno em produtos prontos para o consumo, pois a sua forma de consumo não requer processamento adicional que reduza a concentração [da bactéria] quando presente, sendo que a literatura cita que a dose infectante necessária para o desencadeamento da enfermidade é 100 UFC/g de alimento", diz nota do ministério.
Sitevip Internet