Olhar Agro & Negócios

Domingo, 19 de maio de 2024

Notícias | Logística

porteira para fora

Atraso na assinatura de estudos pode inibir investimentos em ferrovia, alerta Vuolo

Foto: Agro Olhar

Secretário lamenta burocracia e falta de planejamento do governo federal

Secretário lamenta burocracia e falta de planejamento do governo federal

Atrasos na assinatura do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (Evtea) da Ferrovia Vicente Vuolo (Ferronorte) para implantação de dois trechos entre Rondonópolis e Cuiabá e entre Cuiabá e Santarém (PA) podem inibir a participação de investidores privados no empreendimento. A avaliação é do Secretário Extraordinário de Logística Intermodal de Transportes , Francisco Vuolo.


Apesar de termo de cooperação técnica entre a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) ter sido assinado há duas semanas, a demora na definição, na visão do secretário, cria uma insegurança em relação ao cumprimento das várias etapas da obra.

Portaria da ANTT autoriza Universidade a elaborar estudos para implantação da Ferronorte

“Se você demonstra lentidão neste processo e não demonstra consistência, investidores como chineses, coreanos e até mesmo aqueles que operam no Brasil se sentem inseguros de planejar investimentos na nossa ferrovia. Por isso a importância de cumprirmos o cronograma previsto”, destaca.

"Queremos investimentos federais", alerta Valtenir sobre obras da FICO e Ferronorte

A expectativa do secretário é de que até o final deste ano já tenhamos prontos os estudos até Cuiabá e também parte dos estudos até Santarém.

Governo Dilma quer chineses investindo na infraestrutura brasileira

Fico
O secretário Francisco Vuolo lamenta também o anúncio feito no início do mês do adiamento para novembro do lançamento do edital de licitação das obras da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), que estava previsto para este semestre.

“É mais uma obra que foge ao cronograma inicial. A gente espera que essa falta de cronograma, essa falta de planejamento não comprometa o nosso Estado mais do que já está em função do volume que nós produzimos, daquilo que Mato Grosso já representa para o país em volume de cargas produzida e que tem o seu gargalo maior justamente as alternativas de escoamento de produção”, frisa.

A tomada de subsídios para definição do projeto de implantação da Fico, que envolverá o governo do Estado, ANTT, Empresa de Planejamento e Logística (EPL) e a América Latina Logística (ALL), será realizada no dia 10 de maio.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet