Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 20 de junho de 2024

Notícias | Logística

EM MIRITITUBA

Emitida licença-prévia para construção de porto que escoará safra de MT

Por este porto, será escoada boa parte da safra de soja e milho da região Norte de Mato Grosso, após a plena conclusão da BR-163. Em Miritibuba já está em construção um porto da Bunge. Um terceiro porto no distrito é pleiteado pela empresa Cianport.

Foto: Ilustração

Emitida licença-prévia para construção de porto que escoará safra de MT
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) do Pará emitiu licença-prévia para a construção da estação de transbordo de cargas Tapajós, da empresa Hidrovias do Brasil-Miritituba S/A, no distrito de Mirirituba, em Itaituba.


Por este porto, será escoada boa parte da safra de soja e milho da região Norte de Mato Grosso, após a plena conclusão da BR-163. Em Miritibuba já está em construção um porto da Bunge. Um terceiro porto no distrito é pleiteado pela empresa Cianport.

Audiência pública no Estado do Pará discute portos para escoar safra de Mato Grosso

A conclusão da rodovia federal e a implantação dos três portos em Mititituba vão amenizar a pressão nos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR), além de promover economia para os produtores rurais de Mato Grosso.

Estima-se que o custo com fretes rodoviários caia cerca de 30%, já que os bitrens necessitarão rodar cerca de 1.5 mil quilômetros entre o médio-norte mato-grossense e Miritituba, bem menos que os aproximadamente 2.5 mil km até Paranaguá.

Itaituba não vai perder a chance de instalar portos, afirma prefeita

Além da economia com o escoamento rodoviário, haverá também o ganho no fretamento de navios, já que as embarcações vão percorrer um caminho mais curto para levar a soja até a China – principal destino das exportações de grãos de Mato Grosso.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet