Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Notícias / Meio Ambiente

MP da discórdia

Não votar Código Florestal será tiro no pé do produtor rural, diz deputado Marco Maia

De Brasília - Vinícius Tavares

18 Set 2012 - 16:48

Foto: Reprodução

Não votar Código Florestal será tiro no pé do produtor rural, diz deputado Marco Maia
A Medida Provisória (MP 571/2012) que atualiza o Código Florestal volta ao centro das atenções nesta semana no Congresso Nacional e os deputados tentam costurar um acordo para votar a matéria entre hoje e amanhã (18 e 19 de setembro).

Para o presidente da Câmara Federal, deputado Marco Maia (PT-RS), não é razoável que não se vote a MP do Código Florestal nesta semana. Ele avalia que o melhor caminho é o da aprovação.

MP do Código Florestal está no centro das discussões do Congresso esta semana
Sarney não descarta sessão extra no Senado para votar novo Código Florestal


"Não votar o Código Florestal vai ser um tipo no pé do produtor rural. O melhor caminho é votar esta MP e, se for o caso, depois a presidente Dilma Rousseff pode vetar algum artigo que não seja de interesse do governo. Ou votamos e tentamos convencer a presidente de que esta proposta aprovada será justa", avaliou.

O impasse é o mesmo de 15 dias atrás. O governo não aceita reduzir as áreas de preservação permanentes (APPs) em margens de rios e lagos. Já os ruralistas querem votar o texto, mas não querem que a presidente Dilma Rousseff vete as alterações. A MP perde a validade em 8 de outubro, se não for votada até essa data.

"A tarefa do governo é tentarmos aprovar a matéria entre hoje e amanhã. O clima é mais para votar do que não votar", acrescenta Marco Maia, que se reúne à tarde com líderes partidários para definição da pauta da semana.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet