Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Notícias | Geral

defensivo agrícola

"Mato Grosso só é Mato Grosso por causa do glifosato", diz presidente da Aprosoja-MT em defesa de herbicida

Foto: Reprodução

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Lucas Costa Beber, defendeu o uso do herbicida glifosato nas lavouras do estado. Atualmente, o glifosato é uma das substâncias mais utilizados nas lavouras do país. 


Leia também:
Com dificuldades para cobrir custos de produção, produtores rurais estão preocupados com incertezas na safra de soja

A substância atua no controle das plantas daninhas e dos restos vegetais de rotação de culturas além de auxiliar na decomposição de materiais orgânicos, contribuindo para a melhoria do solo a partir da reciclagem de nutrientes.

Pela Anvisa, ele é considerado pouco tóxico. Recentemente, o glifosato está sendo apontado como um "facilitador" para o aumento do câncer. Um dos estudos que aponta uma correlação é da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

"Mato Grosso só é Mato Grosso porque o glifosato existe, ele não é um veneno, é um defensivo. O glifosato passou pela aprovação da Anvisa e falam que ele é um veneno prejudicial e na verdade é o contrário. Ele permite que nós façamos o plantio direto, o plantio sob a palhada que nenhum país no mundo consegue fazer, na sequência que a gente consegue", afirmou.

Ainda conforme o presidente, os defensivos agrícolas auxiliam os produtores evitando a redução de produtividade das lavouras.

A palhada das lavouras também auxilia na nutrição do solo e, consequentemente, melhorando o sequestro de carbono da atmosfera.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet