Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Notícias | Geral

tomate é vilão

Ultrapassando marca de R$ 800, cesta básica atinge maior valor no ano em Cuiabá

Foto: Reprodução

Ultrapassando marca de R$ 800, cesta básica atinge maior valor no ano em Cuiabá

Com acréscimo de 2,45% e uma variação nominal de R$ 19,27 em relação à semana anterior, a cesta básica em Cuiabá atingiu o valor de R$ 806,93 na segunda semana de junho. O levantamento do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT) verificou o maior índice no ano, influenciado, principalmente, pela forte variação no preço do tomate, que apresentou variação de 16,15%, custando 11,59/kg.



Leia também:
Exportações de milho crescem 40% e MT consolida posição no mercado internacional

A fruta e outros oito alimentos tiveram elevação no preço, o que ajudou a aumentar a diferença no valor do mantimento no comparativo com a mesma semana do ano passado, em 6,36%, quando o averiguado foi de R$ 758,70. O superintendente da Fecomércio-MT, Igor Cunha, destaca a forte variação de preço da cesta observada nas duas primeiras semanas de junho.

“Aproximando-se do patamar de R$ 810,00, visto pela última vez em janeiro do ano passado, as primeiras duas semanas de junho demonstraram um crescimento acumulado de 4,88% sobre o mantimento. O tomate se destaca ao se aproximar dos R$ 12,00 o quilo, além da sua baixa qualidade visualizada nas gôndolas”, explicou Igor Cunha.

Tal condição do fruto é reflexo das baixas temperaturas nas regiões produtoras, causando o recuo da oferta e incidindo sobre os preços. Além do crescimento semanal, a comparação anual é ainda mais significativa, com um avanço de 46,85% em relação à mesma semana do ano passado, em que o averiguado foi R$ 7,89/kg.

Com relação ao leite, que apresentou variação para mais de 2,29% e atingiu um custo médio de R$ 7,20/litro, o aumento pode estar ligado à oferta restrita do lácteo no período entressafra de maio, à tragédia no Rio Grande do Sul, que atrasou o início da safra e ao desestímulo dos produtores com o aumento dos custos de produção e que não estavam sendo repassados ao consumidor final.

Após três semanas em recuo, a banana voltou a crescer na capital mato-grossense, apresentando variação positiva de 2,08% e um preço médio de R$ 9,22/kg, o que pode estar relacionado às condições do clima com baixas temperaturas no estado, restringindo a oferta das variedades da fruta.

(Com informações da assessoria)

Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet