Olhar Agro & Negócios

Sábado, 22 de junho de 2024

Notícias | Agronegócio

SHOW SAFRA

Rumo reforça sua posição como solução logística para o escoamento eficiente do agronegócio de Mato Grosso

Foto: Reprodução

Rumo reforça sua posição como solução logística para o escoamento eficiente do agronegócio de Mato Grosso
A Rumo, maior concessionária de ferrovias do País, reforça sua participação, pelo terceiro ano consecutivo, no evento Show Safra que acontece entre os dias 18 e 22 de março, em Lucas do Rio Verde (MT), destacando-se como protagonista no desenvolvimento econômico e sustentável do estado de Mato Grosso. A empresa segue avançando com as obras da Ferrovia Estadual Senador Vicente Emílio, que ao ligar o sul do estado com a capital e a cidade de Lucas do Rio Verde, aumentará a eficiência do atendimento logístico ao agronegócio, conectando o Médio-Norte diretamente ao Porto de Santos (SP) e aos principais mercados consumidores do país, como São Paulo. 


Leia também
"Batemos o recorde de abertura de mercado", comemora Fávaro com aumento de exportação do agro


Com licenças ambientais emitidas pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente de Mato Grosso (SEMA/MT), a empresa segue construindo a primeira fase - que terá cerca de 200 km de Rondonópolis até a região da BR-070. "A Companhia concluiu recentemente cerca de três quilômetros de trilhos na região de Rondonópolis. Após um ano de terraplanagem e a construção de um viaduto, agora temos os primeiros quilômetros da linha tronco e da linha auxiliar de descarga de insumos. Essas entregas viabilizam o recebimento de materiais, via ferrovia, para seguirmos construindo em direção a Cuiabá e ao Médio-Norte", afirma o vice-presidente de Inteligência de Mercado e Pricing da Rumo, Eudis Furtado.

Além disso, desde outubro de 2023, outros cinco viadutos, entre Rondonópolis e Juscimeira, estão em construção e possuem extensões entre 23 e 181 metros. "Agora vamos construir mais 200 quilômetros dos trilhos. Para esse trabalho, cerca de 1.000 profissionais foram mobilizados, e até o final do ano, a previsão de contratação é de cerca de 5.000 trabalhadores", comenta o vice-presidente. 

O "choque de emprego" da Ferrovia Estadual pode criar aproximadamente 186 mil empregos durante a fase de implantação dos trilhos. Desses, 105 mil devem ser diretos, 41 mil indiretos e 40 mil induzidos, de acordo com estudo da Federação das Indústrias de Mato Grosso (FIEMT).

"Estamos empenhados em mostrar que podemos liderar com inovação e sustentabilidade, demonstrando que a eficiência logística e responsabilidade ambiental são elementos fundamentais para o desenvolvimento econômico e social de Mato Grosso", diz Furtado.

Os investimentos em capacitação profissional também são destaque. Em parceria com o Senai e o IEL, a concessionária está capacitando mais de 4 mil pessoas para trabalhar na construção e operação da Ferrovia Estadual.

"Conforme avançarmos na entrega dos terminais e início das operações, vamos ter um novo movimento de empregos que são para os profissionais que vão atuar diretamente na logística do Estado. Estamos falando de áreas de operação como maquinistas, auxiliar de manobras em pátio, gerente de terminais, mecânicos e uma série de áreas administrativas que são essenciais para os negócios da empresa", explica Eudis Furtado.

Além do seu compromisso com o desenvolvimento de carreiras, a empresa cultiva relacionamentos positivos com as comunidades que vivem no entorno da ferrovia por meio de projetos sociais e parcerias. Essa proximidade permite à empresa compreender as necessidades locais e desenvolver ações que tragam benefícios tangíveis às comunidades, além de garantir a segurança operacional e da carga transportada. 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet