Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Notícias | Geral

LA NIÑA A CAMINHO

Inmet divulga dados que mostram o enfraquecimento do El Niño

Foto: Reprodução

Inmet divulga dados que mostram o enfraquecimento do El Niño

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou o boletim nº 5, que apresenta dados sobre monitoramento, previsões e os possíveis impactos do El Niño no Brasil em 2024. O documento é produzido em parceria com a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastre (Cenad).

Leia também
Câmeras instaladas pela Sema na Transpantaneira registram 95 espécies de animais silvestres

O relatório indica que apesar do El Niño estar classificado atualmente como forte, a intensidade do fenômeno deve mudar de moderada para fraca nos próximos meses, com possibilidade de formação do La Niña no segundo semestre. Mensalmente, o documento é produzido e atualizado para disponibilizar informações acerca do fenômeno e, assim, apoiar os órgãos federais e estaduais além de contribuir para a tomada de decisões governamentais referentes ao País.

As previsões de Temperatura da Superfície do Mar (TSM) para a região do Oceano Pacífico Equatorial, produzidas por modelos climáticos globais, indicam alta probabilidade (98%) de que as condições do El Niño continuem a se manifestar nos próximos meses e persistam até, pelo menos, abril de 2024. Contudo, posteriormente, a maioria dos modelos climáticos apontam para o enfraquecimento do fenômeno, variando de intensidade moderada a fraca, com anomalias de Temperatura da Superfície do Mar na região do Pacífico Central inferiores a 1,4ºC.

De acordo com as projeções estendidas do IRI (International Research Institute for Climate and Society), as anomalias de Temperatura da Superfície do Mar vão atingir a neutralidade no trimestre AMJ (abril, maio e junho/2024), com 66% de probabilidade. Já a partir do segundo semestre de 2024, existe possibilidade de formação do fenômeno La Niña, com probabilidade superior a 50%.

(Com informações da assessoria)

Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet