Olhar Agro & Negócios

Domingo, 21 de julho de 2024

Notícias | Emprego

Dados do CAGED

Mato Grosso registra saldo positivo de mais de 3500 contratações no mês de abril

Foto: Reprodução

Mato Grosso registra saldo positivo de mais de 3500 contratações no mês de abril
Núcleo de Inteligência de Mercado da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá) constatou, nesta quinta-feira (01), que Mato Grosso registrou um saldo positivo de 3.678 contratações, no mês de abril. No total, foram 44.353 desligamentos e 48.031 admissões. A pesquisa foi feita ao analisar os dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).


Leia também:
McDonald's abre 90 vagas de emprego em Cuiabá; saiba como concorrer

 
Em abril, os setores que tiveram saldos positivos no estado foram: Serviços (2.262); Construção (1.413); Indústria (1.288); e Comércio (67). Já o que registrou saldo negativo foi agropecuária (-1.352).

No acumulado do ano em MT, de janeiro a abril, ocorreram 213.818 admissões e 189.175 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 24.643 vagas preenchidas. Destacando o setor de serviços com saldo positivo de 11.426, seguido pela construção (4.279), agropecuária (3.823), indústria (3.416) e comércio (1.699).

Em Cuiabá, o Núcleo de Inteligência constatou que foram registradas 9.842 admissões e 8.582 desligamentos, com saldo positivo de 1.260 vagas preenchidas. Os setores com saldo positivo na capital foram:  Serviços (766); Construção (382); Comércio (64); Indústria (44); e agropecuária (4).
 
O acumulado do ano, na capital mato-grossense, foram 41.973 admissões e 38.007 desligamentos, com resultado positivo de 3.966, tendo como destaque os setores de serviços com saldo positivo de 2.497, construção (995), indústria (224), comércio (210) e agropecuária (40).

"Quando comparamos os dados atuais de Mato Grosso com o mesmo período do ano passado, podemos dizer que o nível de contratação está menor esse ano, já que nos primeiros quatro meses de 2022 o saldo ficou em 29.472, ou seja, 2023 está 16,4% menor, porém é importante relatar que existem vagas para serem preenchidas em todos os setores, principalmente indústria, construção, serviços e comércio, mas não estão sendo preenchidas por falta de mão-de-obra. Esse fator está sendo discutido por vários entes da sociedade, entre eles a própria CDL, já que a cada dia que passa, esse tema fica mais preocupante. O grande desafio está sendo atrair as pessoas para o mercado de trabalho e para se qualificarem", afirmou o superintendente da CDL Cuiabá e responsável pelo Núcleo, Fábio Granja.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet