Olhar Agro & Negócios

Sábado, 20 de julho de 2024

Notícias | Agronegócio

SUSPENSO DESDE A PANDEMIA

Fávaro anuncia fim do embargo da China à frigorifico de aves e suínos em Lucas do Rio Verde

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Fávaro anuncia fim do embargo da China à frigorifico de aves e suínos em Lucas do Rio Verde
Em meio aos casos confirmados de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade - H5N1 em três aves silvestre no litoral do Espírito Santo, o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, anunciou que a China derrubou mais duas suspensões a frigoríficos brasileiros. Um deles, que exporta aves e suínos, tem sede em Lucas do Rio Verde e havia sido embargado desde a pandemia da Covid-19.


Leia mais:
Exportações do agronegócio nos quatro primeiros meses do ano alcançaram recorde de US$ 50,6 bilhões
 
“Mesmo após um dia tenso no Brasil, comprovamos que a nosso Sistema de Defesa Agropecuário é eficiente, transparente e garante a qualidade dos nossos produtos. O GACC da China derrubou a suspensão de uma plana frigorífica para aves e suínos de Lucas do Rio Verde, que já vigorava desde a pandemia da covid, e também uma planta de bovinos em São Geraldo do Araguaia (PA). Isso mostra que, independentemente de qualquer crise sanitária, o Brasil tem um bom controle, garante a qualidade dos seus produtos e continua exportando para os mercados mais exigentes”, disse Fávaro em uma rede social.

Na última segunda-feira (15), o Ministério da Agricultura e Pecuária informou que foram detectados três casos do vírus da Influenza Aviária de Alta Patogenicidade - H5N1 em três aves silvestre no litoral do Espírito Santo.

As aves são das espécies conhecidas como Trinta-Réis-de-Bando e atobá-pardo.

A notificação da infecção pelo vírus da IAAP em aves silvestres não afeta a condição do Brasil como país livre de IAAP e os demais países membros da OMSA não devem impor proibições ao comércio internacional de produtos avícolas brasileiros.

Atualmente, o mundo vivencia a maior pandemia de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade (IAAP) e a maioria dos casos está relacionada ao contato de aves silvestres migratórias com aves de subsistência, de produção ou aves silvestres locais.

“Não há risco para a nossa alimentação. Mas, reforço, se avistar alguma ave doente, evite contato e chame o serviço veterinário”, alertou o ministro.

Fávaro declarou estado de alerta para aumentar a mobilização do setor privado e de todo o serviço veterinário oficial para incrementar a preparação nacional, aumentando a vigilância sobre a pandemia de IAAP.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet