Olhar Agro & Negócios

Domingo, 16 de junho de 2024

Notícias | Agronegócio

VIA BNDES

Após crise com a Agrishow, Governo Federal libera mais R$ 2 bi em financiamento para agricultores

Foto: Assessoria

Após crise com a Agrishow, Governo Federal libera mais R$ 2 bi em financiamento para agricultores
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta terça-feira (9) que a linha BNDES Crédito Rural, na modalidade com referencial de custo em dólar, disponibilizou mais R$ 2 bilhões em financiamento para produtores rurais. A suplementação estava prevista para ser anunciada durante a Agrishow, mas acabou sendo adiada em razão da crise gerada pelo “desconvite” da feira ao ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro.


Leia mais:
Governo Federal anuncia R$ 2 bilhões em financiamento para agricultores; desmatadores não serão atendidos

No dia 17 de abril, conforme divulgado pelo Olhar Agro & Negócios, Fávaro e o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, já haviam anunciado a liberação de R$ 2 bilhões por meio da linha crédito. O benefício é concedido a produtores que têm recebíveis em dólares e que estejam em dia com os requisitos ambientais impostos.

Segundo a assessoria de imprensa do BNDES, durante a realização da Agrishow foram realizadas sondagens com agentes financeiros participantes da feira, restando comprovada a perspectiva de demanda de crédito superior aos R$ 2 bilhões que haviam sido inicialmente previstos. Em razão desse cenário, o BNDES decidiu dobrar o valor inicialmente alocado.

Para receber o crédito, o agricultor deve possuir receitas em dólar ou atreladas à moeda americana, de modo a minimizar riscos cambiais. Essa verificação será realizada pelo agente financeiro. O custo final partirá de aproximadamente 7,59% ao ano, mais variação cambial. Os prazos totais vão de 25 a 120 meses, com carência de até 24 meses.

Além da nova linha com taxa fixa em dólares, o BNDES Crédito Rural conta com outras três possibilidade de custos financeiros básicos na formação da taxa final para o financiamento: Taxa Selic, TLP (Taxa de longo prazo do BNDES) ou a Taxa Fixa do BNDES.

A linha de crédito é voltada à aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas.

Crise com a Agrishow

O ministro Carlos Fávaro iria participar da abertura da Agrishow, que é o maior evento do agronegócio do País. No entanto, recebeu uma ligação de Francisco Maturro, então presidente da feira, lhe informando da presença do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), e sugerindo que o ministro fosse em outro dia, para evitar “constrangimento”.

Em reação, o Governo Federal anunciou que o Banco do Brasil deixaria de patrocinar a feira, que acabou suspendendo a cerimônia de abertura.

Na última sexta-feira (5), o empresário João Carlos Marchesan foi definido novo presidente da Agrishow, substituindo Francisco Matturro. Marchesan é um dos empresários que têm sinalizado mais abertura ao governo Lula.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet