Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 17 de abril de 2024

Notícias | Logística

TRECHO INICIAL

ANTT libera 80 quilômetros para construção de ferrovia após desapropriação de terras

Foto: Ricardo Botelho/MT

ANTT libera 80 quilômetros para construção de ferrovia após desapropriação de terras
A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) liberou 80 quilômetros de frente de obras para a construção do primeiro trecho da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), após um acordo com a Infra S.A. e a concessionária Vale. A liberação acontece após a conclusão do processo de desapropriação de 50 quilômetros de terras localizadas na faixa de domínio da Fico, nos municípios de Crixás e Santa Terezinha de Goiás (GO).

Leia mais:
Atoleiros na MT-170 refletem situação crítica e têm causado prejuízos aos produtores; veja imagens


A primeira remessa com os trilhos que serão utilizados para a construção do trecho inicial, com 363 quilômetros de extensão, foi entregue no canteiro de obras, localizado no município de Mara Rosa (GO), no início de março.

A Fico escoará a produção de grãos da região de Água Boa (MT) pela Ferrovia Norte Sul (FNS), o que possibilitará acesso aos portos de Santos (SP) e Itaqui (MA). Agora, a Vale, empresa responsável pelas obras, terá o prazo de cinco anos para finalizar o empreendimento.

A Fico será a primeira ferrovia construída por meio do investimento cruzado, inovação regulatória trazida pela ANTT no âmbito da renovação da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), concedida à Vale. Ou seja, ao realizar a renovação antecipada da concessão das ferrovias operadas pela Vale, a empresa, em contrapartida, precisa realizar investimentos em obras nas estradas de ferro outorgadas à Infra S.A.

“Essa ferrovia é um marco. Por esse instrumento, poderemos construir inúmeras outras ferrovias e acelerar o reequilíbrio da matriz logística no país", ressaltou Rafael Vitale, diretor-geral da ANTT.

Obras antecipadas

A ANTT fiscaliza, junto à Infra S.A., o cronograma para construção da Fico. E vem acompanhando as atividades de pré-obra realizadas pela Vale, em Mara Rosa (GO). Desde o início dos trabalhos, foram executadas ações de desmonte de rochas, terraplenagem e fabricação de aduelas. Como parte das iniciativas de mitigação de impactos ambientais, também são cultivadas mudas de árvores que serão utilizadas no programa de plantio compensatório.

(com informações da assessoria)
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet