Olhar Agro & Negócios

Domingo, 14 de abril de 2024

Notícias | Empreendedorismo

do sonho à realidade

Chamado de louco, ex-prefeito de MT se torna maior produtor de etanol de milho no Brasil

Foto: Reprodução

Chamado de louco, ex-prefeito de MT se torna maior produtor de etanol de milho no Brasil
Quando percebeu o potencial do milho em Lucas do Rio Verde (331 Km de Cuiabá) e idealizou a indústria de etanol a partir da semente, o produtor rural Marino José Franz foi desacreditado e até chamado de louco. No entanto, em 2017, Franz se tornou sócio da FS Bioenergia, primeira usina de etanol produzido totalmente do milho do Brasil, com uma capacidade produtiva anual de 1,4 bilhão de litros do combustível.  

Leia também:
Aprosoja-MT reúne produtores de todo Estado para fortalecimento das ações da entidade

Além do etanol, a FS usa um terço de todo milho com produtos de nutrição para aves, bovinos, suínos e óleo de milho. A ideia é tornar o combustível da FS o mais sustentável do mundo, usá-lo para aviação (querosene) e moléculas para plástico biodegradável.

“Nós fazemos [o etanol] a partir de biomassa replantada. Nós estamos tentando e vamos fazer o combustível mais sustentável do mundo e tentado usar para aviação, vamos fazer querosene do nosso etanol, moléculas biodegradáveis para plástico biodegradável. Existem muitas e muitas oportunidades”, disse.

Foi por volta do ano de 2006 que Franz começou a “vender as ideias” sobre o que poderia ser feito com o milho. Já era 2012 e ele ainda tinha em mente os projetos para aumentar a produtividade do milho em Lucas do Rio Verde, cidade onde foi prefeito. “Não fui compreendido a nível de Brasil, do potencial do milho e daquilo que ele poderia gerar de riqueza para nação e agora as coisas estão acontecendo”. Hoje, o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde é o maior produtor de etanol extraído 100% do milho. 

Na avaliação do empresário, se continuar no atual ritmo, a produção de milho em Mato Grosso será maior que da soja. “Soja estamos produzindo 155 de toneladas e consumimos apenas 50 toneladas. A curva de crescimento do milho nos próximos dez/cinco anos vai ser muito maior que da soja. O Brasil vai ter que ser um grande exportador de milho in natura. É mais inteligente para o país transformar esse milho, agregando valor, gerando riqueza e renda para nosso povo, oportunidade. Exportar produtos de valor agregado dando impacto na infraestrutura”, avalia. “Hoje o Brasil produz 130 milhões toneladas de grão e consome na forma de ração e etanol 75 milhões de tonelada, o resto é exportado. O Brasil já é um dos maiores exportadores de milho do mundo e muitas vezes não tem mercado”, lamentou. 

As maiores plantas de etanol do país são da FS e estão em Lucas do Rio Verde e Sorriso. A terceira unidade da FS será inaugurada em Primavera do Leste, que terá capacidade inicial de produzir 585 milhões litros de etanol por ano. A usina ficará pronta em junho deste ano. A FS também planeja três unidades adicionais em Querência, Nova Mutum e Campo Novo do Parecis. Até 2026, a produção aproximada será de 5 bilhões de litros de etanol.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet