Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Notícias / Agronegócio

Embrapa fará estudos de áreas úmidas para auxiliar implementação do Zoneamento em MT

Da Redação - Airton Marques

23 Fev 2021 - 17:12

Foto: Joge Duarte

Embrapa fará estudos de áreas úmidas para auxiliar implementação do Zoneamento em MT
Após prorrogação do prazo para a primeira consulta pública da proposta de Zoneamento Socioeconômico Ecológico de Mato Grosso (ZSEE-MT), a Embrapa, especializada em pesquisas agropecuárias, se comprometeu em realizar os estudos técnicos das áreas úmidas e alagáveis do Vale do Guaporé e do Araguaia. A consulta termina no dia 18 de março.

Leia também:
Preço da gasolina já ultrapassa R$ 5 em alguns postos de combustível de Cuiabá

A garantia foi passada pelo presidente do órgão, Celso Moretti, em audiência realizada com o senador Carlos Fávaro (PSD). A ajuda técnica tem sido um pedido de diversos prefeitos, vereadores e deputados estaduais, que manifestaram preocupação com a possibilidade de que terras hoje consideradas produtivas sejam classificadas como áreas de proteção, inviabilizando a produção e a atividade econômica de muitos municípios.

“E no caso destas áreas, estamos falando em 5 milhões de hectares. É algo que tem causado muito medo, muito receio a municípios que podem praticamente acabar”, afirmou o parlamentar.

Pedido

Em janeiro, ao lado da deputada estadual Janaína Riva (MDB), o parlamentar recebeu representantes de 15 municípios do Araguaia, que solicitaram formalmente o apoio à regulamentação do uso e ocupação do solo nas áreas úmidas. Isso porque muitas áreas de altitudes elevadas, que não sofrem inundações ou encharcam, possuem restrição de uso.

Ao assegurar a participação no processo, o presidente da Embrapa salientou que o órgão de pesquisa tem compromisso com o desenvolvimento da região e do país. “A Embrapa está à disposição de Mato Grosso, da agricultura de Mato Grosso e é este o nosso papel, ter a ciência como baliza para apoiar o desenvolvimento competitivo e sustentável da agropecuária brasileira”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet