Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Notícias / Geral

Apesar de pandemia, receita de MT irá encerrar 2020 com superávit e R$ 9 bi disponíveis para investimento

Da Redação - Vinicius Mendes

20 Nov 2020 - 14:17

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Apesar de pandemia, receita de MT irá encerrar 2020 com superávit e R$ 9 bi disponíveis para investimento
O secretário de Estado de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, afirmou que Mato Grosso deve encerrar o ano de 2020 com superávit, podendo investir 13%, cerca de R$ 9 bilhões, de sua receita corrente líquida. Segundo ele os motivos são o auxílio emergencial e aumento das exportações, beneficiadas com a alta do dólar.

Leia mais:
Prefeito de município de MT perde eleição e demite 365 funcionários

De acordo com o secretário, no início da pandemia em Mato Grosso houve uma queda no faturamento. As medidas mais restritivas começaram e março e até meados de maio houve esta queda. No comparativo com o mesmo período do ano passado Mato Grosso arrecadou menos.

No entanto, segundo Gallo, com as medidas que foram sendo adotadas pelos Governos Federal e Estadual, de alívio das contas dos empresários, postergação do pagamento de impostos, linhas de financiamento, uma parte do setor privado acabou tendo um aumento da atividade econômica

"Em função, sobretudo, do pagamento do auxílio emergencial, nós tivemos injetados em Mato Grosso em quatro meses R$ 2,7 bilhões, isso é um dinheiro novo, que não havia no ano passado, então em decorrência disso houve aumento de arrecadação, o que também foi verificado em outros Estados", disse o secretário.

Rogério Gallo também disse que as alterações de políticas tributárias que ocorreram no ano passado, bem como corte de privilégios fiscais, contribuíram para a boa situação financeira do Estado em 2020. "Setores que não recolhiam, praticamente, ICMS, passaram a pagar este ano", disse. Além destes dois fatores, outro que contribuiu muito foi a alta do dólar.

"Também houve aumento das exportações, em função do dólar, as cidades do agronegócio tiveram um descolamento em relação à realidade do país, que praticamente não sentiram os efeitos da pandemia. Essa é uma característica boa de Mato Grosso, que nós produzimos comida e energia, no caso do etanol, então isso favorece que em momentos de crise, o que produzimos, como é bem essencial à vida humana, sentimos menos que os demais Estados".

Conforme explicou, o Governo de Mato Grosso vai terminar o ano de 2020 com superávit, podendo investir 13% da sua receita corrente líquida. Segundo ele isso é histórico.

"Por isso falamos que a lei orçamentária que está na Assembleia é histórica, nós vamos ver Mato Grosso, com seus 141 municípios, em 2021 e 2022 com verdadeiros canteiros de obras, com R$ 9 bilhões de reais investidos neste ciclo, R$ 6 bilhões só nestes dois últimos anos, isso se deve a todo o trabalho e à resposta que nosso Estado dá quando é bem administrado, Estado muito rico, pujante, que estava descolado o setor público do setor privado,  que ia muito bem".

Comentários no Facebook

Sitevip Internet