Olhar Agro & Negócios

Sábado, 04 de julho de 2020

Notícias / Emprego

Grupo Petrópolis poderá demitir quase 200 funcionários em sete cidades de MT

Da Redação - Érika Oliveira

25 Mai 2020 - 16:55

Foto: Assessoria

Grupo Petrópolis poderá demitir quase 200 funcionários em sete cidades de MT
O Grupo Petrópolis em Mato Grosso anunciou a possibilidade de demitir imediatamente pelo menos 179 funcionários nas cidades de Cuiabá, Alta Floresta, Água Boa, Juína, Pontes e Lacerda e Tangará da Serra, além de Rondonópolis, cidade onde a empresa mantém uma cervejaria. A empresa alega que a anulação dos incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado ao Grupo, em meio à crise provocada pelo novo coronavírus, foi o principal fator dos cortes.
 
Leia mais:
Rota do Oeste abre processos seletivos para três cidades de Mato Grosso
 
De acordo com a assessoria de imprensa do Grupo, o número inicial de cortes representa 11% do quadro total de colaboradores diretos no Estado, que é de 1.516 pessoas, além da estimativa de seis mil empregos indiretos. A unidade de Rondonópolis, inaugurada em 2008, é uma das mais modernas cervejarias do País e emprega quase 750 pessoas, produzindo marcas como Itaipava, Crystal, Petra, entre outras.
 
Atraída a Mato Grosso graças ao Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic) e pelas políticas públicas que visavam o desenvolvimento regional, em abril deste ano, por decisão judicial, a empresa teve seu incentivo anulado.
 
O Grupo se diz surpreso com a suspensão do incentivo e sustenta que, após 10 anos de fruição sem nenhum apontamento em contrário, a companhia sempre cumpriu com todas as obrigações. Para a empresa, as mudanças provocadas após decisão do juiz João Thiago de França Guerra, da Vara de Fazenda Pública de Cuiabá, além de gerar insegurança jurídica, fazem com que o Mato Grosso se torne pouco competitivo frente a outros estados.
 
Aliada à queda na atividade econômica do País, como consequência da Covid-19, o Grupo Petrópolis passou a analisar a necessidade de readequação de suas operações. "O Grupo Petrópolis reduziu a carga horária e deu férias aos funcionários como forma de evitar as demissões, mas agora chegamos no limite. Não há o que fazer a não ser demitir. Sabemos de nosso papel social na geração de emprego e renda, além de ser um importante fomentador das economias locais, mas, infelizmente, o número de desempregados tende a aumentar caso essa decisão se mantenha", disse o diretor de Controladoria do Grupo, Marcelo de Sá.  
 
Além da fábrica em Rondonópolis, o Grupo Petrópolis possui no estado outros 17 centros de distribuição próprios. Desde a inauguração, a empresa já investiu mais de R$ 600 milhões em Mato Grosso, tendo folha de pagamento superior a R$ 104 milhões anuais (salários, encargos e benefícios).  No ano passado, foram quase R$ 125 milhões em impostos (ICMS, ST, IPI, etc), R$ 36 milhões investidos em instalações, ativos e maquinário, R$ 10 milhões gastos somente com combustível e mais de R$ 72 milhões na contratação de frete terceirizado no Estado.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • DELCIO JANKE
    25 Mai 2020 às 19:35

    Foi construído com dinheiro da corrupção!

  • Julião Petruquio
    25 Mai 2020 às 18:53

    Os gigantes só querem benefício próprio. Não está vendo a situação atual do Brasil? Nao pode esperar essa tempestade passar?

  • Jc
    25 Mai 2020 às 18:31

    Uma Empresa que da milhares de Emprego e Rend para o Estado.E o Governo do da valor para AL e Judiciário que não produzem um grão de milho para o Estado.

  • ze pedro
    25 Mai 2020 às 18:30

    este grupo nasceu na sonegação e continua querendo fazer o mesmo e so ver onde esta o seu diretor presidente. essa historia que vai demitir e uma grande mentira para tentar rever o seu incentivo fiscal. essa historia de demissão e uma maneira de prescionar o governo para continuar a não pagar imposto.

  • Damiao
    25 Mai 2020 às 18:11

    Colocar na conta desses prefeitos, em VG funcionando tudo com máximo de segurança!!

Sitevip Internet