Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 08 de abril de 2020

Notícias / Geral

Mais de 20 mil empresas podem ter inscrição estadual suspensa

Da Redação - José Lucas Salvani

17 Fev 2020 - 15:31

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mais de 20 mil empresas podem ter inscrição estadual suspensa
A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz) pode suspender a inscrição no Cadastro de Contribuintes do Estado (CCE) de mais de 20 mil empresas do estado porque não aderiram ao Domicílio Tributário Eletrônico (DTe). Para reativar a inscrição, o contribuinte deve registrar o aceite ao DTe, no site da Secretaria, informando o certificado digital da empresa (e-CNPJ). A reativação da inscrição estadual é automática e feita em no máximo uma hora, após o registro do aceite ao sistema.

Leia mais:
Grupo Carrefour compra unidades do Makro em Mato Grosso

Atualmente, 100.827 contribuintes, entre pessoa física e jurídica, já aderiram ao DTe e estão utilizando o sistema. O uso é obrigatório para as empresas inscritas no CCE, com a inscrição estadual ativa. Para Micro Empreendedor Individual (MEI), produtor rural (pessoa física) e contribuintes pessoa física ou jurídica sem inscrição estadual a adesão ao DT-e é voluntária e pode ser solicitada a qualquer momento.

O DTe é uma caixa postal no sistema eletrônico da Sefaz por onde os contribuintes recebem as comunicações oficiais enviadas pelo Fisco, como notificação, intimação, aviso e comunicados. O sistema foi criado para tornar mais ágil a comunicação entre a Secretaria e a empresa e facilitar o dia a dia do contribuinte, tem acesso às informações gerais da sua empresa pelo DTe.

A implementação do DTe tem outras vantagens como: agilidade com acesso completo ao conteúdo dos documentos, garantia do sigilo fiscal, segurança contra extravio de correspondência e redução dos custos da Administração Tributária, pois diminui o envio de correspondência pelos Correios.

A Sefaz ressalta que o acesso ao DT-e é restrito a usuários autorizados de forma a garantir o sigilo, a identificação, a autenticidade e a integridade das comunicações. Para tanto, é exigida a utilização de certificado digital da empresa (e-CNPJ) ou no caso do Produtor Rural Pessoa Física de certificado digital da pessoa física (e-CPF).

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet