Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 12 de novembro de 2019

Notícias / Agricultura

MT é destaque nacional na criação de bovinos e bate recorde na exportação da carne

Da Redação - Thaís Fávaro

24 Set 2019 - 08:45

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

MT é destaque nacional na criação de bovinos e bate recorde na exportação da carne
O ano de 2018 foi marcado pelo crescimento do abate de carne bovina e recorde no volume da carne exportada em Mato Grosso. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mesmo com a diminuição de 0,7% em seu rebanho pelo em 2018 e 1,5% em 2017, comparado a 2016, Mato Grosso permanece entre os três Estados que mais expandiram seus rebanhos nos últimos dez anos.No Estado, são mais de 30 milhões de cabeças.  

Em números absolutos, entre os 20 municípios que mais cresceram, nove encontram-se no Pará, seis em Mato Grosso e cinco em Rondônia. O Estado também foi destaque na produção de ovos com Primavera do Leste ocupando o 6º lugar no ranking do valor total, com R$ 263.250,00.

Leia mais
Em ação para alunos e professores, engenheira apresenta tecnologia que busca reduzir uso de defensivos químicos 

O Centro-Oeste, que detém o maior efetivo nacional desde 1981, também apresentou queda no ano de 2018 (0,4%), e com um efetivo de 73,8 milhões de cabeças de bovinos foi responsável por 34,6% do total nacional. Mato Grosso respondeu por 14,1% do total nacional, sendo 30,2 milhões de cabeças de gado. O município com maior quantidade de bovinos é São Felix do Xingu (PA). Apenas as regiões Norte (0,2%) e Nordeste (0,2%) apresentaram crescimento no ano, com destaque para a região Norte que apresenta crescimento contínuo desde 2008.



Dos 26 municípios brasileiros com os maiores efetivos de bovinos em 2018, 15 estavam no Centro-Oeste e 11 no Norte do País. São Félix do Xingu, no Pará, continuou na primeira posição, com crescimento de 0,7% no ano, totalizando 2,3 milhões de cabeças, seguido por Corumbá (MS), Ribas do Rio Pardo (MS), Cáceres (MT) e Porto Velho (RO).
 
GALINÁCEOS



Total de galináceos cresce 2,9% e chega a 1,5 bilhão de cabeças. O total estimado de galináceos (frangos, frangas, galos, galinhas e pintinhos) cresceu 2,9%, totalizando 1,5 bilhão de cabeças. A região Sul, com destaque na criação de frangos para o abate, permaneceu responsável por quase metade do total brasileiro (46,9%). O Paraná respondeu por 26,2% e Mato Grosso 4,1% na participação relativa.
 
PRODUÇÃO DE OVOS



A produção nacional de ovos de galinha foi de 4,4 bilhões de dúzias em 2018, um valor 5,4% superior ao obtido em 2017 e o maior na série da pesquisa, que gerou um rendimento de R$ 14,0 bilhões. A região Sudeste foi responsável por 43,8% do total produzido em 2018. Durante o ano de 2018, os principais produtos de origem animal foram os Ovos de Galinha e o Leite. Dentre os municípios com maior valor de produção destes produtos, Primavera do Leste é destaque na produção de ovos, ocupando o 6º lugar na produção de ovos de galinha.
 
SUÍNOS



Foi estimada a existência de 41,4 milhões de suínos em 2018, aumento de 0,1% em relação ao ano anterior. A região Sul concentrou quase metade de todo esse efetivo: 49,7%. Santa Catarina foi responsável por 19,2% do total nacional, o Paraná por 16,6% e o Rio Grande do Sul por 13,8%. Mato Grosso possui o efetivo de suínos em 2.945.416 cabeças.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet