Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 22 de outubro de 2019

Notícias / Agronegócio

Instituto realiza ação e leva mais de 100 alunos e professores à fazenda para viver dia do agro

Da Redação - Vinicius Mendes

14 Set 2019 - 08:40

Foto: Reprodução

Instituto realiza ação e leva mais de 100 alunos e professores à fazenda para viver dia do agro
O Instituto farmun realizou nesta sexta-feira (14) o primeiro Agroday, na Fazenda Filadélfia, em Campo Verde (a 140 km de Cuiabá). Participaram da ação cerca de 150 pessoas, entre alunos e professores de cinco escolas, além de convidados. O intuito foi proporcionar a vivência na fazenda durante um dia.

Leia mais:
Setor do agro inova ao investir em instituto que promove a cultura de conhecimento no Estado

Os professores e alunos das cinco escolas dos municípios de Cuiabá, Poconé e Campo Verde foram levadas pela Farmun de ônibus até a sede da Fazenda Filadélfia, do fazendeiro José Maria Bortoli, do Grupo Bom Futuro, um dos parceiros da Farmun. Bortoli disse que ações como estas são importantes para que as pessoas possam ter uma visão isenta sobre a realidade das fazendas.

"É importante o agro envolver a educação, porque muita gente não sabe o que é o agro. Estamos aqui já faz uns 20 anos, nessa região, e as pessoas não sabem que para se dar bem temos que cuidar da terra. O mal caráter não tem vida longa, na agricultura quem não cuidar da terra é  mal caráter, vai se dar mal, é isso que eu penso. E há muita desinformação, pra quem vive e vê parece uma piada, então as crianças, professores e a sociedade como um todo tem que se envolver e saber da real situação".

Durante o dia os alunos e professores participaram de palestras sobre as avançadas tecnologias utilizadas hoje na agricultura, além de conhecerem as instalações, a estrutura e a realidade da vida dos funionários na fazenda. Uma das diretoras da Farmun, Gislayne Scheffer, disse que a intenção foi justamente esta, proporcionar a oportunidade de que as pessoas vissem com seus próprios olhos a rotina da fazenda.

"Vemos que o que passa na mídia às vezes não é como nós vemos, então queremos esta aproximação para que a sociedade tenha uma visão isenta, tendo vivência, experiência, para discutir junto novas soluções para os reais problemas", disse Gislayne.

O Farmun foi fundado em abril deste ano e já conseguiu formar algumas parcerias, como com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec), e também com a AgroBravo, Bom Futuro, Scheffer Agrobusiness, Aprosoja, Ampa e Agroligadas. O secretário Nilton Borges Borgato, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), esteve no Agroday e parabenizou a iniciativa da Farmun, reconhecendo que a aproximação do agro com a sociedade é imortante.

A ideia é tirar a imagem de que o agro é destruidor, prejudica, traz coisas ruins para a nossa sociedade. Nós vivemos da agricultura, o que seria do nosso Estado se não fosse o agronegócio, se não fosse a renda que nos traz nós não teríamos condições de ter as escolas, a saúde, ter a estrutura que nosso Estado tem hoje, e de ser um Estado propulsor do grande desenvolvimento da nossa nação brasileira. Nós precisamos ter orgulho de ser mato-grossenses, ter orgulho de ter o agro aqui", disse.

"Os alunos também acharam positiva a experiencia. A estudante Luíza Ribeiro disse que ações como esta são "importantes, porque ás vezes nós que vivemos na cidade não temos esta oportunidade de ver, e isso é um tema importante, por tudo que estamos vendo na TV e na internet, então eu achei muito bom, da a oportunidade para nós termos várias ideias".

Fundado por Letícia Scheffer, Aline Bortoli, Gislayne Scheffer, Nayara Scheffer e Kleidimara Pessoa, que cresceram nas fazendas, o Farmun acredita que esta aproximação com as escolas pode trazer grandes  benefícios. O Agroday foi apenas a primeira ação, mas o instituto planeja trabalhar mais em busca deste objetivo.

"A gente tem muito trabalho pela frente, o Agroday é o primeiro projeto que buscou trazer os professores e os alunos para conhecerem esta realidade, porque entendemos que é as próximas gerações que trarão os novos avanços", disse Gislayne.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gheraldo Dhorte.
    17 Set 2019 às 10:42

    Sei perfeitamente que meu comentário,não tem nada a ver com esta matéria. Mas infelizmente na matéria que li,não tem espaço para comentar. Quero invadir este espaço,para comentar a matéria do Max Campos,sobre os 55 anos da Empaer-Mt. Max,parabéns! Voce foi muito feliz em Homenagiar,essa Empresa,tão Útil e necessaria para a agricultura familiar. Infelizmente,ela é muito injustiçadas pelos governos,que comandam,ou comandaram o estado. A Empaer,ai meu ver é tratada desse jeito!! por que ela não arrecada,ou se arrecada,é muito pouco. Vejo que para a Empaer,voltar a ser forte,esta deveria ter uma parceria forte com grande ONGS. Pois os serviços prestados por esta Empresa tem tudo a ver. Trabalha com o pequeno e mini produtores,e estes não possem grandes rendas. As Ongs teriam uma participação muito importante,no fortalecimento dessa empresa. Ela precisa de recursos financeiros,necessita de mais técnicos,uma melhor lógistica,e menos ingerências politicas. Se tiver essa ajuda com certeza,sua capacidade de atendimentos dobrará. A Empaer tem em seus quadros,grandes profissionais,que muito podem colaborar ainda mais com o desenvolvimento do estado,e da Agricultura Familiar.

  • Ines Marina Scheffer Bortoli
    16 Set 2019 às 13:54

    Acredito no potencial dessa juventude e se nós que somos agricultores, não tivermos iniciativa , pra fazer algo em benefício de melhorias , quem vai fazer ? Vamos apoiar nesses projetos , que estão por vir . Tenho certeza que os parceiros , multinacionais vão colaborar ????

  • Cuiabano
    14 Set 2019 às 22:21

    Parabéns pela iniciativa ! Realmente é preciso fazer com que pessoas tenham uma noção pratica sobre tudo o que ocorre na fazenda para que o alimento chegue aos consumidores. Sair do virtual da net faz muita diferença na formação de opiniões . Sucesso !

  • Gustavo
    14 Set 2019 às 18:22

    Parabens pela iniciativa e sucesso ao projeto!

  • José Frederico de Souza
    14 Set 2019 às 15:14

    Estive presente no Agroday 2019 juntamente com outros professores e alunos de algumas escolas públicas de Cuiabá, Poconé e Várzea Grande, foi um dia muito intenso em termos de informações recebidas sobre o mundo do agronegócio, momento como esse com pessoas que vivem do e no agro é importante para todos nós e de modo especial para os jovens estudantes secundarista pela oportunidade de conhecer esse importante segmento da estrutura econômica do Estado de Mato Grosso e do Brasil.

Sitevip Internet