Olhar Agro & Negócios

Domingo, 20 de outubro de 2019

Notícias / Economia

Levantamento aponta que Mato Grosso é o Estado que mais perde arrecadação com o comércio

Da Redação - Wesley Santiago

24 Jul 2019 - 15:36

Foto: Secom

Levantamento aponta que Mato Grosso é o Estado que mais perde arrecadação com o comércio
Um levantamento feito pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aponta que Mato Grosso, em comparação com os estados da região Centro-Oeste, é o que mais perde na arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço (ICMS), no setor do comércio.

Leia mais:
Governo anuncia que trabalhadores poderão sacar até R$ 500 do FGTS;veja quando 

No Estado, de 100% do ICMS arrecadado, apenas 16% vem desse setor. O índice coloca Mato Grosso na última colocação entre os estados do Centro-Oeste, referente ao ano de 2018.
 
Além disso, ainda conforme o levantamento, a arrecadação de Mato Grosso nesse ramo, tanto do atacado como do varejo, representa a metade do que o Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Goiás arrecadam, cada um.
 
Com o projeto de lei que reinstitui os incentivos fiscais, em tramitação na Assembleia Legislativa, o Governo de Mato Grosso pretende reduzir os benefícios para que haja segurança jurídica e equidade entre todos os Estados da região Centro-Oeste.
 
No cenário atual, conforme o Executivo, apenas um grupo de grandes empresários do setor atacadista e varejista recebem incentivos fiscais em Mato Grosso, o que prejudica diretamente a competitividade dos médios e pequenos empreendedores.
 
Com as alterações propostas pelo Governo, será possível aumentar a competitividade e beneficiar diretamente 100% dos comerciantes que estão enquadrados no simples nacional e que são prejudicados pelos incentivos que foram concedidos para grandes empresas do setor.
 
Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, a arrecadação do ICMS do comércio representou 34% de tudo que é arrecadado no Estado. No Distrito Federal foi 33% e em Goiás o índice chegou a 30%, tendo como ano de referência 2018. Vale lembrar que em Mato Grosso, esse número foi de apenas 16%.
 
Em valores, em toda a região a quantia arrecadada em ICMS foi de R$ 44,9 bilhões, desse montante, o imposto originário das compras efetuadas no comércio (atacado e varejo), foi R$ 12,4 bilhões, o que representou 28% de todo o valor arrecadado.
 
Já Mato Grosso arrecadou em 2018 R$ 11,2 bilhões em ICMS e desse montante, o valor recolhido de impostos do comércio foi na quantia de R$ 1,7 bilhão, ou seja, 16% do valor global arrecadado. Em Mato Grosso do Sul, de R$ 9,5 bilhões em ICMS, R$ 3,2 bilhões foram originados do comércio. No Distrito Federal de R$ 8,3 bilhões, o comércio representou a arrecadação de R$ 2,7 bilhões. E em Goiás, de R$ 15,7 bilhões, a quantia de R$ 4,6 bilhões foi arrecadada somente no comércio.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • MARCOS
    25 Jul 2019 às 08:23

    Se imposto fosse mais em conta, existiria menos perda......

  • Marly Apoitia
    24 Jul 2019 às 17:05

    E os comerciantes vem com mentiras que são coitadinhos.

Sitevip Internet