Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias / Logística

Passagens devem ficar até 40% mais baratas em MT após contratação de duas empresas

Da Redação - José Lucas Salvani

09 Mai 2019 - 17:54

Foto: Reprodução

Passagens devem ficar até 40% mais baratas em MT após contratação de duas empresas
As passagens dos trechos Cuiabá-Rondonópolis e Cuiabá-Tangará da Serra devem ficar até 40% mais baratas após a contratação das empresas Expresso Itamaraty S.A e Viação Juína para atuarem nas regiões de Rondonópolis (a 216 km de Cuiabá) e Juína (a 730 km de Cuiabá) durante seis meses. A formalização do sistema intermunicipal é resultado do processo de contratação emergencial que teve início em março deste ano e visa regularizar o transporte intermunicipal.

Leia Mais:
Passagens para o final do ano estão mais baratas essa semana; saiba como encontrar

Com a regularização do sistema, a expectativa pela equipe técnica da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) é que as passagens do trecho Cuiabá-Tangará da Serra fique 40% mais baratas. Atualmente, o bilhete para este trecho custa em média R$ 70, mas deve cair para R$ 40. A distância entre as duas cidades é de 240 km e o coeficiente apresentado pela empresa vencedora do certame, a Viação Juína, foi de R$ 0,1667.

Já para Cuiabá-Rondonópolis, a redução deve ser de 34%. A passagem que hoje está em torno de R$ 60, tende a passar para um pouco mais de R$ 40. As cidades têm distância de 219 quilômetros. O coeficiente tarifário proposto pela Expresso Itamaraty foi de R$ 0,194.

"Estudos mostram que a regularização do sistema de transporte acarretará numa redução significativa no preço da tarifa, além da regularidade das empresas junto à agência reguladora e ao próprio Estado com o recolhimento de impostos, sendo desta forma o cidadão totalmente beneficiado", observou a presidente da Comissão Especial de Licitação e superintendente de Concessões da Sinfra, Jossy Soares.

Contratação

O secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, explicou que esse é um processo transparente que visa cumprir um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com Ministério Público do Estado e atender as necessidades do mercado, promovendo a regularização dos contratos do sistema intermunicipal de transporte. "As duas empresas venceram com o quesito de menor preço e vão prestar o serviço por seis meses em suas regiões enquanto se realiza a licitação principal que legalizará de forma definitiva o mercado", concluiu.

Segundo a Comissão Especial de Licitação, a empresa Itamaraty venceu a concorrência no mercado 2 (região de Rondonópolis), lote 1, categoria básica, que prevê um serviço de ônibus com diversas paradas durante o percurso da viagem, o chamado "pinga-pinga". Já a Viação Juína atenderá o mercado 6, (região de Tangará da Serra), também na mesma modalidade básica.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • PALHARES
    11 Mai 2019 às 18:26

    E SE ISSO ACONTECER NESSE DIA NASCERÁ DENTE EM TODAS AS GALINHAS DO PLANETA!!!! HORA FAÇAM ME O FAVOR, VÃO ENGANAR OUTRO!!!

  • nady
    10 Mai 2019 às 14:13

    e esse asfalto do estacionamento esta ridiculo não vão arrumar ?????

  • Max
    10 Mai 2019 às 12:42

    E o trecho de Sinop, Guarantã do Norte e Alta Floresta não vão fazer nova licitação??

  • Areal
    10 Mai 2019 às 06:53

    Manda o Fábio Calmon tirar a bunda da cadeira e ir ver o estado do asfalto do estacionamento da rodoviária está simplesmente uma merda cheio de buracos..a entrada ridícula onde carro grande bate todo ...Fábio finge que não está vendo isso.

  • Cidadão
    09 Mai 2019 às 23:27

    Esses contratos são aqueles temporários de 6 meses só na teoria, mas na prática vão virar 30 anos, ficando na mesma situação das empresas que já estão aí......o velho jeitinho brasileiro que nunca resolve de verdade o problema....

  • Josué Santana
    09 Mai 2019 às 18:08

    Passagem mais barata? Alguém acredita em papai noel? Na reforma da previdência?

Sitevip Internet