Olhar Agro & Negócios

Sábado, 14 de dezembro de 2019

Notícias / Agricultura

Cadastro de propriedades produtoras de soja é prorrogado em MT; confira nova data

Da Redação - André Garcia Santana

13 Fev 2018 - 08:59

Foto: Reprodução/Gcom MT

Cadastro de propriedades produtoras de soja é prorrogado em MT; confira nova data
O prazo final para o cadastro de propriedades produtoras de soja da safra 2017/2018 foi prorrogado para o dia 5 de março. A inscrição online é feita por meio do Sistema de Defesa Vegetal do Estado de Mato Grosso, importante ferramenta utilizada pelos técnicos para conhecimento das áreas com lavouras de soja. Isso porque os dados são usados para o acompanhamento do período obrigatório do vazio sanitário.

Leia mais:
Encontro de Previsão da Safra da Anec tem inscrições abertas; confira programação

A alteração foi divulgada na Portaria do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) nº 017/2018, de 9 de fevereiro de 2018, a ser publicada no Diário Oficial. O cadastro pode ser feito pelo pelo endereço eletrônico http://vegetal.indea.mt.gov.br/SISDEV/ e é de suma importância para setor.

De acordo com o órgão, a prorrogação se deve à demanda do setor produtivo em decorrência de alguns produtores não terem conseguido efetuar o cadastro devido a problemas operacionais no Sisdev, que vem passando por mudanças e atualizações, que visam atender os objetivos básicos da defesa vegetal e simplificar o acesso pelos produtores rurais.

Até esta sexta-feira (09.02), foram cadastradas 6.506 propriedades, a área de plantio de soja informada pelos produtores ultrapassa 5,1 milhões/ha. Na safra 2016/2017 foram cadastradas 10.761 propriedades, com uma área de 7,9 milhões/ha com produção da oleaginosa.

Conforme a Instrução Normativa Conjunta Sedec/Indea-MT nº 002/2015, de 29 de setembro de 2015, o cadastro das propriedades com plantio de soja deverá ser realizado anualmente logo após o término do plantio da lavoura, não podendo ultrapassar o dia 15 de fevereiro.

De acordo com a IN o produtor deve informar obrigatoriamente todos os dados solicitados no cadastro e as coordenadas geográficas da sede da propriedade. O produtor deverá fornecer o croqui da lavoura com as coordenadas geográficas dos talhões sempre que solicitado pela fiscalização do Indea.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet