Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 13 de julho de 2020

Notícias / Geral

Vendedores ambulantes serão alvo de fiscalização nos principais pontos de folia da Capital

Da Redação - André Garcia Santana

09 Fev 2018 - 13:40

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Vendedores ambulantes serão alvo de fiscalização nos principais pontos de folia da Capital
Ações de fiscalização no comércio no circuito oficial, na Orla do Porto e em todos os outros pontos de carnaval terão ações de fiscalização intensificadas pela Prefeitura de Cuiabá. Os estabelecimentos que foram autorizados pelo município deverão apresentar a Licença de Funcionamento Especial. A inspeção é destinada a todos os ambulantes durante o período de festas.

Leia mais:
Do turismo a tecnologia: tudo o que você precisa saber para investir com crédito de até R$ 200 mil do governo

De acordo com a administração, serão 50 agentes de fiscalização disponibilizados para a ação, fazendo rodízios entre os turnos, duas equipes fixas para os grandes eventos (Orla do Porto e Vindi e Vede) e ainda uma equipe volante para atendimento da Praça da Mandioca e Grande Templo.

"Eles terão que estar com a documentação em mãos para ser apresentada quando solicitada, aos fiscais. Em caso da não apresentação do alvará, o proprietário pode ser multado e terá sua mercadoria apreendida. Nossa equipe vai estar na rua a partir desta sexta-feira (9) em rodízios", garantiu o secretário municipal de Ordem Pública, Leovaldo Sales.

A secretaria-adjunta de Apoio a Segurança Pública dará todo o suporte junto  as equipes de fiscalização e também auxiliará na segurança nas unidades de Saúde do munícipio, inclusive no Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, já que nesse período de festa o número de ocorrências aumentam.

"Então, além da fiscalização, vamos reforçar o policiamento na Orla do Porto durante os cinco dias de festa, 24 horas por dia, nos  pontos de estacionamento, ao longo do circuito, por meio de rondas, para evitar qualquer tipo de delito inclusive na estrutura montada", salienta o secretário-adjunto, Marion Metello.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Flávio Aparecido
    11 Fev 2018 às 11:42

    mais uma "jornalistica" estereotipada.

  • Ariane
    09 Fev 2018 às 17:12

    Por que nao deixa essas pessoas trabalharem em paz?vão fiscalizar os politicos que roubam,que faltam ao serviço,..

  • Fernanda
    09 Fev 2018 às 17:05

    Pq não fiscaliza os políticos, os dinheiro q que os servidores públicos para o MT SADE,... esses ambulantes estão trabalhando e não roubando.. pelo amor de Deus tanta coisas a ser feita no nosso País vão preocupar com os ambulantes?

Sitevip Internet