Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 13 de julho de 2020

Notícias / Geral

NET vai implantar parque solar em Mato Grosso; empresa quer reduzir emissões de CO2 no país

Da Redação - André Garcia Santana

16 Jan 2018 - 08:51

Foto: Reprodução/Internet

NET vai implantar parque solar em Mato Grosso; empresa quer reduzir emissões de CO2 no país
A empresa de telecomunicações NET vai implantar um parque para geração de energia solar em Mato Grosso. O programa usará energia limpa, por meio de geração distribuída – proveniente de fontes renováveis –, possibilitando a redução no consumo de energia e a diminuição de impactos ambientais. O valor do investimento e a cidade escolhida ainda não foram divulgados.

Leia mais:
Burguer King inaugura mais uma unidade em MT e deve gerar 30 empregos diretos; saiba mais

Batizado como "A Energia da Claro Brasil", o projeto, maior entre as organizações de telecomunicações do país, aposta em outras fontes renováveis, como solar, eólica, hidrelétrica, biogás e cogeração qualificada e ainda prevê a geração de energia limpa para as concessionárias de eletricidade do setor.

O objetivo é cobrir 80% do que é utilizado nas operações, mais de 600.000 MWh/ano. Isso deve reduzir a emissão de mais de 100 mil toneladas métricas de gás carbônico, o que equivale à remoção de mais de 400 mil carros das ruas.  Par isso, além de Mato Grosso, há projeção de construção de outros 19 parques solares (DF, SP, MA, PA, BA, CE, ES, GO, PB, PE, PI  TO); quatro parques eólicos (RS e RJ); seis usinas de Biogás (SP, RJ e PR); e três de cogeração qualificada (RN, SE e AL).

A diretora de responsabilidade social corporativa e comunicação da Claro Brasil e vice-presidente de projetos do Instituto NET Claro Embratel,  Daniely Gomiero, ressalta a importância da ação. "Trata-se de um programa muito bem estruturado, que passa pela geração sustentável de energia e pelo uso racional e eficiente dos recursos, por parte de nossa empresa e de nossos colaboradores", pontua.

De acordo com a assessoria de imprensa, para tornar o projeto viável, o Programa A Energia da Claro Brasil contou com a união de corporações, fornecedores e especialistas. O primeiro complexo de usinas, localizado nas cidades de Várzea de Palmas e Buritizeiro, Minas Gerais, foi inaugurado em novembro de 2017 e criou a maior operação de captação de luz solar dedicada a uma instituição. 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cuiabano
    16 Jan 2018 às 14:17

    Pq nunca falam da quantidade de CO2 gerado no processo de fabricação dos painéis, da baterias (se aplicável), dos equipamentos eletrônicos e das instalações? Quem souber, por favor informar.

  • PRIME
    16 Jan 2018 às 10:36

    TÁ! Mas vai REDUZIR alguma COISA nos VALORES cobrados POR ELES nas CONTAS de TELEFONE e de TELEVISÃO via CABO?

  • PRIME
    16 Jan 2018 às 10:36

    TÁ! Mas vai REDUZIR alguma COISA nos VALORES cobrados POR ELES nas CONTAS de TELEFONE e de TELEVISÃO via CABO?

Sitevip Internet