Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 13 de julho de 2020

Notícias / Geral

Maggi reinaugura salas incendiadas por manifestantes no MAPA; prejuízos passaram de R$ 1 mi

Da Redação - André Garcia Santana

20 Dez 2017 - 10:57

Foto: Reprodução

Maggi reinaugura salas incendiadas por manifestantes no MAPA; prejuízos passaram de R$ 1 mi
O ministro Blairo Maggi (PP) reinaugura nesta quarta-feira (20) os espaços do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), incendiados durante as manifestações de maio, em Brasília. À época o prejuízo foi estimado em mais de R$ 1.1 milhão em mobiliário, infraestrutura predial e serviços de mão de obra.

Leia mais:
Prejuízos de depredação no prédio do Mapa ultrapassam R$ 1 milhão

Na ocasião o prédio precisou ser evacuado às pressas e uma pessoa foi ferida por disparo de arma de fogo. Além do Mapa, pelo menos outros cinco prédios dos órgãos ministeriais foram alvos dos manifestantes. São eles: Planejamento, Cultura, Fazenda, Transportes e Minas e Energia.

No salão de atos, foram queimados três sofás, parte do teto desabou e destruídas todas as fotos da galeria de ex-ministros. A sala de reuniões do CNPA (Conselho Nacional de Política Agrícola) foi a mais atingida pelos manifestantes. Uma mesa com 32 lugares ficou completamente destruída pelo fogo e todo o sistema de som e o projetor foram queimados.

 Agora o anfiteatro levará o nome de Olacyr de Moraes, que, na opinião de Maggi, revolucionou a Agricultura no Centro-Oeste. A Sala de Reunião, por sua vez, terá o nome seu padrinho político, o Senador Jonas Pinheiro. “O parlamentar que sempre defendeu a agropecuária e representou Mato Grosso com amor e determinação”, diz.

De acordo com Maggi, o terceiro espaço, A Sala de Eventos, será batizada como Dep Moacir Mequeletto. “É uma honra poder reconhecer a importância que tiveram para todos nós”, completou o ministro. 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Juca
    21 Dez 2017 às 08:20

    E os vagabundos que atearam fogo, foram presos?

Sitevip Internet