Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Notícias / Agronegócio

decisão do Mapa

Frigorífico em Paranatinga tem exportação de carne in natura para os EUA suspensas

Da Redação - Viviane Petroli

21 Jun 2017 - 09:13

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Frigorífico em Paranatinga tem exportação de carne in natura para os EUA suspensas
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) suspendeu as exportações de carne bovina in natura de cinco frigoríficos para os Estados Unidos. A paralisação dos embarques são para plantas da JBS, Marfrig e Minerva, após identificação por parte das autoridades sanitárias norte-americanas de irregularidades provocadas pela reação à vacina de febre aftosa. Em Mato Grosso apenas a unidade da Marfrig em Paranatinga está na lista.

Leia mais:
Marfrig embarca 25 toneladas de carne in natura de Mato Grosso para os EUA na próxima semana
 
A informação da suspensão foi anunciada pelo Estadão e confirmada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

As unidades com embarques suspensos da Marfrig estão localizadas em Paranatinga (MT), São Gabriel (RS) e Promissão (SP). Da JBS a unidade em Campo Grande (MS) e do Minerva em Palmeiras de Goiás (GO).
 
Em nota, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informa que recebeu no dia 16 de junho um documento das autoridades sanitárias dos Estados Unidos, com data do dia 14, relatando foram constatada irregularidades durante reinspeção de produtos.
 
O documento enviado pelos Estados Unidos questionava sobre as providências a serem adotadas pelo governo brasileiro. O Ministério da Agricultura revela, ainda, que preventivamente suspendeu a certificação para os Estados Unidos, porém não confirma se tais irregularidades foram provocadas pela reação à vacina de febre aftosa.
 
A suspensão ocorreu ainda no dia 16 de junho e prevalecerá até a adoção de medidas corretivas. O Ministério da Agricultura pontua ainda que trabalha para prestar todos os esclarecimentos e correções para normalizar a situação.

Em nota enviada ao Agro Olhar, a Marfrig esclarece estar tomando todas as providências necessárias para atender as exigências do mercado norte-americano. "Marfrig Global Foods, um dos maiores grupos globais de proteína animal, conta com um rigoroso processo de garantia de qualidade para os produtos que são vendidos no mercado nacional e internacional. A empresa esclarece que já está tomando todas as providências necessárias para atender as exigências do mercado americano nos seus processos produtivos e está atendendo a todas as etapas existentes estabelecidas pelo Ministério da Agricultura de forma técnica e imediata, visando o retorno dessas plantas para exportação para este mercado".
 
Os Estados Unidos foram um dos poucos países que não interromperam a compra de carne do Brasil após a deflagração da Operação Carne Fraca em março.
 
Como o Agro Olhar já comentou, os Estados Unidos abriram as exportações para carne bovina in natura do Brasil em 2016, após mais de 17 anos de negociações.
 
De acordo com dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC), de janeiro a maio foram enviados US$ 49 milhões em carne bovina in natura do Brasil para os Estados Unidos.

Atualizada às 09h48
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet