Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 12 de junho de 2024

Notícias | Pecuária

ACRIMAT EM AÇÃO

Troca de experiência é essencial para evolução da pecuária em Mato Grosso

Foto: Hélder Faria/Acirmat

A busca por informações auxiliar na ampliação da produtividade, segundo presidente da Acrimat

A busca por informações auxiliar na ampliação da produtividade, segundo presidente da Acrimat

A troca de experiência tem sido um dos pontos trabalhados em Mato Grosso para o fomento da pecuária. Segundo pecuaristas, toda nova prática da atividade que surge deve ser avaliada, em especial quando o assunto se resume a tecnologia.


Na primeira etapa do Acrimat em Ação 2016, desenvolvido pela Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), mais de 1.300 pessoas participaram do maior programa itinerante da pecuária de corte mato-grossense e puderam trocar informações e experiências. Foram percorridos em cerca de 15 dias os municípios de Araputanga, Porto Esperidião, Vila Bela da Santíssima Trindade, Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, São José dos Quatro Marcos, Cáceres e Poconé.

Leia mais:
Demandas levantadas no Acrimat em Ação serão encaminhadas ao Governo de Mato Grosso

Segundo o presidente da Acrimat, José Bernardes, os pecuaristas devem sempre seguir em busca de informações para ampliar sua produtividade e assim desenvolver mais seu negócio.

Durante o Acrimat em Ação realizado em 2015, levantamento realizado apontou que 37% dos produtores em Mato Grosso estavam investindo em reformas de pastagens, o que levou a escolha do tema deste ano “Intensificação Racional na Produção de Bovinos de Corte”, a ser trabalhado pelo pesquisador da Embrapa Gado de Corte Armindo Neivo Kichel. As práticas destacadas são - escolha de forrageira; formação de pastagem; bom manejo e colheita eficiente de pastagem; e o descarte de animais de baixa produção.

Conforme o pesquisador da Embrapa Gado de Corte, é preciso que o produtor ponha todas as contas na ponta do lápis e que se profissionalize. "Sem essas tecnologias não adianta adubação, suplementação, semi-confinamento, confinamento e nem genética. Sem excelente alimentação e animais produtivos a conta não fecha".

O produtor de Porto Esperidião Roberto Jacob do Amaral destaca que "Toda nova prática deve ser avaliada". Ele foi um dos pecuaristas que recebeu o Acrimat em Ação em sua propriedade e pode mostrar as práticas que realiza no local, bem como tirar dúvidas.

O grande ganho do Acrimat em Ação pontua o superintendente da Acrimat, Francisco de Sales Manzi, é levar informações e ouvir as demandas de cada região. "As atitudes e respostas das autoridades às questões da pecuária são resultados desses levantamentos e do posicionamento oficial da Associação".

No próximo dia 12 de abril terá início a Rota 2 do Acrimat em Ação no município de Vila Rica. A rota percorrerá a região do Vale do Araguaia.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet