Olhar Agro & Negócios

Sábado, 04 de abril de 2020

Notícias / Pecuária

Representantes da OIE visitam em Mato Grosso fazenda e frigorífico de peixe

Da Redação - Viviane Petroli

27 Out 2015 - 08:02

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

Representantes da OIE visitam em Mato Grosso fazenda e frigorífico de peixe
Segundo maior produtor de peixes de água doce do Brasil, Mato Grosso recebe representantes da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), acompanhados de dois servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A passagem pelo estado tem como objetivo conhecer e avaliar o serviço de defesa sanitária animal no setor da piscicultura, além de ver como funciona o sistema de produção e abate de peixes.

A missão conta com três representantes da OIE, que já visitaram os estados de Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Santa Catarina. A visita em Mato Grosso teve início nesta segunda-feira, 26 de outubro, e segue até hoje, 27. Após Mato Grosso, o grupo segue para Brasília.

Em Mato Grosso a missão da OIE visitou na segunda-feira a sede do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea) para conhecer a estrutura do Serviço Veterinário Oficial (SVO) e o Programa Estadual de Sanidade Aquícola, além de uma fazenda em Campo Verde.

Leia mais:
Mato Grosso cai para 2º como maior produtor de peixe no Brasil

Já nesta terça-feira o grupo visitará um frigorífico em Nossa Senhora do Livramento, que possui Serviço de Inspeção Federal, bem como a Unidade Local de Execução (ULE) do Indea, localizado no Parque de Exposições de Cuiabá.

Conforme a médica veterinária do Mapa, Marina Delphino, que acompanha os especialistas da OIE, após a visita em Mato Grosso um relatório com análise dos estados visitados será elaborado pelos representantes da OIE com recomendações.

O presidente do Indea, Guilherme Nolasco, destaca que a visita serve como um norte para a implantação de medida para serem aplicadas em Mato Grosso no setor da aquicultura.

A elaboração do relatório será importante para um alinhamento com as normas internacionais e, consequentemente, uma maior eficácia do programa estadual”, declara Nolasco.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Mato Grosso em 2014, no comparativo com 2013, perdeu posição e caiu para o posto de segundo maior produtor de peixes de água doce do Brasil. A liderança foi tomada por Rondônia que em 2014 produziu 75,023 mil toneladas, enquanto Mato Grosso 60,946 mil toneladas. Em 2013 o estado havia produzido 75,6 mil toneladas. Apesar da retração na produção mato-grossense, Sorriso manteve-se como líder entre os municípios brasileiros produtores com 21 mil toneladas.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet